Existe diferença no curso técnico?

Veja como escolher na hora de decidir entre um subsequente e um concomitante

Por Livia Di Bartolomeo

O ensino técnico profissionalizante é conhecido como um curso de curta duração que permite uma rápida entrada no mercado de trabalho e é dividido em três modalidades: subsequente, concomitante interno e concomitante externo. O que significa tudo isso?

Subsequente é para quem já concluiu o ensino médio, recém-formado ou não, e que deseja um fazer um curso profissionalizante. Se o interessado ainda não concluiu o ensino médio, ele pode e se matricular no curso técnico, desde que ele esteja cursando a partir do segundo ano. Neste caso, existem duas opções de matrícula: concomitância interna e externa. Se  tanto o ensino médio quanto o técnico forem realizados na mesma escola, o nome dado é concomitância interna. Caso o estudante realize os cursos em escolas diferentes, é concomitância externa. Mas, nem todas as escolas que oferecem curso técnico aceitam essa última modalidade.

Essas diferenças influenciam na formação? Segundo Almério Melquíades de Araújo, responsável pela unidade de ensino técnico do Centro Paula Souza, a certificação dos cursos é a mesma, o que muda é a carga horária. O curso subsequente normalmente dura menos do que o curso concomitante, que envolve as disciplinas obrigatórias do ensino médio. Porém, em alguns casos, a duração pode ser igual. “Tem cursos em que algumas matérias coincidem com as do ensino médio. Neste caso, o aluno pode pedir aproveitamento de estudos”, diz Almério.

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (Cefet) tem uma outra modalidade além dos concomitantes e subsequente, que é o integrado. Com duração de quatro anos, o aluno se forma tanto no ensino médio quando no curso técnico. A oferta destes cursos é menor do que para os outros formatos.

História
Os cursos técnicos apareceram no Brasil nos anos 70 e eram integrados ao ensino médio como uma etapa antes do ensino superior. Na década de 80, essa união deixou de ser obrigatória, mas até 1998 predominou este modelo. Em 1997 foi aprovada uma lei que exigia matrículas distintas para o ensino médio e curso técnico. A partir de 2004 já era possível a escolha a partir dos três modelos.

De acordo com o Centro Paula Souza, entidade que administra 186 escolas técnicas no estado de São Paulo, 80% das matrículas são separadas das do ensino médio e a preferência pelo horário de estudo é a noite por causa de trabalho. Por isso, há uma maior oferta de vagas para este período. Nas Etecs (escolas técnicas), o perfil de quem procura um curso profissionalizante é de jovens de 18 a 28 anos com renda familiar de até cinco salários mínimos. Estes alunos buscam a formação para melhorar a renda. Um levantamento realizado pelo Sistema de Avaliação Institucional (SAI) em 2007 apontou que o índice de empregabilidade dos cursos técnicos é de 74%.

Quem oferece curso técnico

Senai – Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial
Podem participar do processo seletivo somente os alunos que já concluíram o ensino médio até o início das aulas

http://www.sp.senai.br/

Senac
Aceita matrículas de alunos que tenham concluído o primeiro ano do ensino médio.

http://www.sp.senac.br/

Centro Paula Souza
Oferece os três formatos do ensino técnico. Para mais informações, consulte as escolas cadastradas.

http://www.centropaulasouza.sp.gov.br/

Cefet – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia
Tem vagas para concomitante e subsequente, além de oferecer curso técnico integrado ao ensino médio.

http://www.ifsp.edu.br/

Publicado no Ikwa em 28 de abril de 2010

4 Respostas to “Existe diferença no curso técnico?”

  1. marinavianna 20/06/2013 at 11:55 #

    Olá,

    Onde você conseguiu informação a informação de que é a partir do 2º ano? Você sabe me informar se um curso concomitante e subsequente podem ser ofertados juntos, na mesma turma? Preciso de referências legais para isso. Obrigada!

    • Livia Di Bartolomeo 31/07/2013 at 16:49 #

      Oi, Marina
      Consegui ligando para as escolas que fornecem os cursos.
      Depende de cada escola.
      Bjs

  2. Silvana 28/07/2011 at 15:21 #

    Obrigada pelas definições. Estava um tanto confusa em relação as modalidades.

  3. nathan 17/07/2010 at 12:40 #

    ola , na verdade nao e um a resposta e sim uma pergunta, Qual e a diferença de tecnico para aprendizagem no caso do senai por exemplo, tem um peso de um para o outro na hora de procurar um emprego?

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: