Saúde!

Já faz alguns anos que eu brigo com a balança (que mulher não briga?rs). Na minha adolescência eu buscava pelo handball e as aulas de educação física uma maneira de emagrecer. Me achava enorme, mas olhando as fotos daquela época, não era tão gordinha não. Só tinha aquele pneu em volta da cintura. Mesmo assim, me achava imensa.

Aos 16 anos entrei em um regime radical. Meu café da manhã eram duas torradas com queijo cottagae. Não comia nada no lanche da escola.Meu almoço era apenas um filé de frango grelhado e duas fatias de alface. Não jantava. E ainda fazia esteira 30 minutos todos os dias. Não demorou muito para que eu emagrecesse 10 kg. Se não me engano, foram 2 meses.

Fiquei magrela, mas a barriguinha ainda saltava. Eu ainda me achava gorda. Virei antissocial. Não saía para comer e percebi que estava com um hálito terrível por mais que escovasse muito os dentes. Só fui perceber o quanto estava magra (49kg) quando tiraram uma foto minha e vi meus ossos saltando, que tinha perdido todas as minhas curvas (não eram muitas) e que eu parecia doente.

Preocupada com a neurose, comecei a comer como gente normal. Cuidava, claro. Não comia nada de fritura e sofria com a ausência de doces, mas me matinha ali no frango grelhado. Porém, continuava antissocial..nunca saía para comer. Quando ia, bebia um copo d´água. Meu peso foi para 56kg e eu estava até que feliz com isso.

Tudo mudou quando comecei a namorar meu noivo. Era realmente chato não sair com ele porque não comia nada. E então, resolvi mudar. Só que eu esculhambei. Não o culpo, culpo a mim mesma.

No primeiro ano de faculdade eu consegui manter o peso. Afinal eu ainda não trabalhava, só estudava de manhã. No meu segundo ano, o bicho pegou. Má alimentação na certa (comer na rua não é nada fácil) e comecei a engordar. Mas não foi muito, fui para 58kg.

Me formei em jornalismo com este mesmo peso (entre subidas e descidas da balança). Entrei de férias e malhei como uma condenada. Iniciei o curso de rádio e tv pesando 56kg novamente. Estava super contente.

Seis meses depois, arranjei o meu primeiro emprego. Com o tempo mais escasso, engordei. Fui para 60kg e eis que o meu desespero começou. Ia de regime e regime até emagrecer. Foi o ano sanfona…emagrecia, engordava, emagrecia e engordava. Saí do meu emprego com 62kg e fui estagiar onde estou atualmente. Mais um sufoco: engordei MUITO.  E para piorar a minha situação os níveis de colesterol e triglicérides em meu corpo eram muito altos. Quando cheguei aos 65,6kg  e 32,7% de gordura e meu nível de desespero foi maior que a aversão à academia.

Em janeiro deste ano, me matriculei. Ia todos os dias. Emagreci 3kg em 45 dias. Estava empolgadíssima.

Eis que a massa magra começa a se desenvolver. O peso não diminuía, só aumentava. Veio o desânimo. Engordei um pouco de gordura sim, mas também de massa magra. Queria resultados mais rápidos. Afinal eu estava malhando todos os dias.

Pela derradeira avaliação (feita em agosto…sim, já tenho que fazer outra) eu vi que estava com 67kg, 30% de gordura e que ganhei 3kg de massa magra. E meu IMC ainda indica sobrepeso.

Claro que o problema está na alimentação. Sou quase viciada em chocolate (difícil ficar mais de 2 dias sem comer), mas estou na luta…sempre buscando forças e incentivo..até encontrar o blog PENSANDO MAGRO. A menina conseguiu, com muita luta, emagrecer 24kg em um ano. Leio os posts dela e me indentifico na maior parte deles e percebi que é possível sim emagrecer.

Falta apenas 1 mês para o Natal. Quero evitar dietas milagrosas que me farão engordar quando eu não aguentar mais seguir à risca. Vou seguir meu treino e dizer tchau ao chocolate. Será que consigo não comer até o dia 24/12? Este é o meu desafio do verão.

Espero conseguir e não me boicotar. Quero marcar a a avaliação justamente na semana do Natal…até mesmo para ter um incentivo e não esculhambar nas festas de fim de ano.

Graças ao esforço de não comer massas e pães eu consegui baixar meus níveis de colesterol e triglicérides para fora da zona do perigo. Mas a glicose..tá alta demais. Por isso, força para não comer doces, principalmente o chocolate.

Será que essa coisa de ficar escrevendo a dieta, sucessos e fracassos funciona? Vou tentar.  Vai que alguém se inspira como me inspirei na Camilla do PENSANDO MAGRO?

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s