Casamento #1

Assim como criei a série “Paris#”, venho com a “Casamento#”. Isso para ajudar quem vai passar por isso.

Para o primeiro post a respeito de Casamento, escolhi o tema “Papelada”

Imagem

Algumas coisas importantes a respeito da papelada:

1) Como será o seu casamento?
Existem diversas maneiras legais (nos termos jurídicos) para você casar. Você pode casar diretamente no cartório, casar na Igreja com efeito civil (quando o padre/pastor/entidade religiosa também atua como juiz de paz) ou casar em diligência, ou seja, quando você leva o juiz de paz para casar fora do cartório, que foi o meu caso.

Independente da sua escolha, o cartório diz que você deve ir com um prazo mínimo de 90 dias anterior a data até, no máximo, 30 dias antes do dia especial para dar entrada nos documentos.  É neste momento que você irá pedir uma habilitação para casar. Isso mesmo! Pensa que é só assinar e pronto?! Nada, você tem que dar entrada nesta habilitação aí. Para que ela serve? Depois de você ir ao cartório, esta habilitação fica disponível por 15 dias ao público para ver se há algum impedimento na união do casal.

Como fazer isso? Vá ao cartório mais próximo da sua residência. Leve certidão de nascimento, RG, comprovante de residência e duas testemunhas (podem ser padrinhos do seu casamento mesmo).

A pessoa que irá te atender irá fazer um cadastro seu e do seu futuro cônjuge. Neste momento você já decide se vai fazer comunhão total, parcial ou separação total de bens. É aqui também que você vai dizer onde vai casar. Depois de preencher tudo, você vai ao caixa pagar as taxas e as testemunhas vão lá (testemunhar, obviamente). Você vai embora com o protocolo para retirar a habilitação 15 dias depois.

No mesmo dia em que demos entrada, resolvemos visitar o cartório para onde iriam transferir os nossos documentos. Lá, já deixamos a data e horário agendados, passamos o endereço do local do casamento e nos entregaram um formulário, um para o noivo e outro para a noiva, para que preenchêssemos com um casal cada de padrinhos que iriam assinar no momento da cerimônia. Acabamos escolhendo o mesmo casal de testemunhas.
E eles também te dão um prazo máximo para levar a habilitação e este formulário preenchido.

Quando a habilitação ficou pronta, levei no cartório. Tudo conferido e bonitinho, só me restou aguardar a data do casamento, com o aviso de “noiva, não atrase” (levei tão a sério que cheguei antes, mas isso é mais pra frente). No dia do casamento, eles te entregam a certidão de casamento prontinha e linda.

É basicamente isto. Mas prepare o bolso que foi uma grana. Sim, casar em diligência chega a sair por um pouco mais que mil reais…

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s