A adaptação

Momento paixão – 07 de julho de 2015

Casar é muito bom. Pra quem nunca teve a experiência de morar com alguém, o casamento traz a promessa de ter a pessoa amada como companhia todos os dias. É dormir e acordar ao lado de quem se ama, é dividir o mesmo espaço e tarefas e ter a certeza que nunca mais vai ficar sozinho.

O que ninguém conta é que às vezes a adaptação pode ser um pouco complicada. Dizem que os primeiros anos dois anos são os mais difíceis, por isso, o primeiro ano de casamento é chamado de bodas de papel e o segundo, bodas de algodão.

Se formos pensar no papel, ele é flexível, pode ser dobrado, recortado e amassado. Mas, uma vez que você fez isso, não tem volta. O papel fica marcado pra sempre. O mesmo acontece neste primeiro ano de casamento. O casal vai se moldando, modificando e é quase impossível dizer que nenhum dos dois muda de certa forma. Quem não sobrevive a este primeiro ano é porque permitiu que o papel fosse totalmente picotado.

O segundo ano, bodas de algodão, ainda é frágil. Mas se a gente pensar lá na infância, quando plantávamos o feijão no algodão, podemos ver que ele favorece o crescimento da relação. E se regado, o feijão cresce e floresce, assim como o amor do casal.

Então, fique calma. Vocês podem ter as brigas de vocês, os desentendimentos, mas se houver amor…ah…se houver amor, vocês superam tudo.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s