A maldição do tigre, Colleen Houck

Como eu disse aqui, eu me encantei pelo livro pela capa. A primeira impressão que tive do livro é que seria uma aventura cheia de magia, mitologia e uma pitada de romance. E eu estava certa.

A sinopse original diz o seguinte:

“Kelsey Hayes perdeu os pais recentemente e precisa arranjar um emprego para custear a faculdade. Contratada por um circo, ela é arrebatada pela principal atração: um lindo tigre branco. Kelsey sente uma forte conexão com o misterioso animal de olhos azuis e, tocada por sua solidão, passa a maior parte do seu tempo livre ao lado dele. O que a jovem órfã ainda não sabe é que seu tigre Ren é na verdade Alagan Dhiren Rajaram, um príncipe indiano que foi amaldiçoado por um mago há mais de 300 anos, e que ela pode ser a única pessoa capaz de ajudá-lo a quebrar esse feitiço.

Determinada a devolver a Ren sua humanidade, Kelsey embarca em uma perigosa jornada pela Índia, onde enfrenta forças sombrias, criaturas imortais e mundos místicos, tentando decifrar uma antiga profecia. Ao mesmo tempo, se apaixona perdidamente tanto pelo tigre quanto pelo homem. ”

Kelsey é a típica adolescente perdida que não sabe o que vai fazer da vida. O trabalho no circo não estava na lista de seus sonhos, aliás sonho era uma coisa que ela não tinha muito. Foi no acaso que ela descobre sua grande aventura e um propósito na vida. Enfrenta medos, se apaixona e é forçada a amadurecer em pouco tempo. Mas, ela ainda mantém a cabeça de adolescente e tem umas birras durante o livro que me cansaram bastante.  Talvez porque eu esteja com quase 30 anos me sinta meio afastada da realidade dos 18 anos da personagem.  O que realmente me prendeu é: como ela vai quebrar a maldição.

A parte mais maravilhosa do livro – e aqui dou meus parabéns à autora – é a forma como ela mistura mitos hindus e de diversas culturas e costura tudo no enredo do livro. De verdade, eu nunca fui à Índia, mas suas palavras foram poderosas com a minha imaginação. Durante a leitura eu senti os aromas, o calor, o sol e toda a beleza da magia que se passa na trama.

Me inspirei na sabedoria do Senhor Kadam, suspirei com algumas atitudes de Ren, me surpreendi com a valentia de Kesley, ri com Phet, xinguei Lokesh e tive pena de Kishan. Eu fico aqui imaginando que daria uma excelente série, mas de fato, bem cara para dar conta de todos os efeitos especiais e locações.

Convido você, amigo leitor, a passear pela Índia e a se entregar, de corpo e alma, a este romance. Deixe o preconceito de lado e leia, vale a pena.

Li este livro muito rápido, nas minhas férias e não devo ter gastado mais de 20 horas para ler. Simplesmente amei.

HOUCK, Colleen. A maldição do tigre. Editora Arqueiro, 2011.

 

 

 

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s