Circuito Eco Run


Demorei para aparecer por aqui, mas em outro post explico porquê. Hoje quero falar do circuito Eco Run, a última prova que fiz nas minhas férias.

O Circuito Eco Run é realizado pela O2 e esta corrida fazia parte do pacote que fechei no início do ano, o Runing Pass.  Escolhi novamente a prova de 5 km, que teve seu percurso na região do Jockey Club em São Paulo. Eu já participei de corridas por lá, algumas edições da Vênus. Lembrava que o percurso era mais fácil que a do Circuito das Estações. Digo mais fácil porque as duas subidas do Jockey eram infinitamente mais curtas e mais tranquilas que na região do estádio do Pacaembu.

Uma galera iria comigo nesta prova: marido, amigos da rádio e amigas da academia. Mas todos foram miando e me vi sozinha. Confesso que quase desisti também, mas daí lembrei que correr só depende de mim e de mais ninguém. Não posso deixar que a ausência de companhia me desvie do exercício, como já fiz muitas e muitas vezes.

A retirada do KIT aconteceu dois dias antes da prova, na loja New Balance do Shopping Morumbi. Foi até bem organizado. No kit, vinha sacola de ráfia (adoro para fazer mercado rs), camiseta e boné (muito bom para o verão).

Acordei às 05h30 no dia 28 de setembro, comi minha granola com leite, me vesti e fui com a coragem. Consegui chegar antes dos flanelas e estacionar tranquila. Cheguei lá quase uma hora antes da largada. Peguei o chip e fui conferir os estandes. Tinha um lá de uma empresa de reciclagem que nos fazia decorar os processos de reciclagem de latinhas. Se você acertasse, ganhava aquelas munhequeiras de toalha, sabe? Nunca tinha usado. Eu decorei, acertei e ganhei a minha (vou confessar que esta toalhinha me ajudou muito pra secar o suor da cara rs).

ecorunpreprova

Sabe aquele Running Pass que falei no início do post? Então, a vantagem é o mega desconto em cada corrida, mas a desvantagem é que você não consegue alterar o seu ritmo de corrido, logo estava no setor branco. Ao contrário de muitas edições, a O2 se preparou para que todos respeitassem o setor no ato da inscrição.

E o setor branco, eles consideram quem corre 5km acima de 32’30”. Gente, na boa…tinha que ter mais setor. Porque existe uma diferença bem grande entre quem corre 5km em 35 min e 5km acima de 38 min…poderia ter mais uns quatros setores…porque a muvuca que fica no branco se atrapalha demais. Conheço gente que deixou de participar de corridas de rua porque no setor branco, tem pessoas que já largam caminhando e ficar desviando deles é cansativo. Acho que este assunto vale um post extra, em breve rs

A largada da Eco Run foi tumultuada. Foi diferente da Vênus, era bem esburacado e, para o meu azar, era uma subida. Leve, mas contínua. Me lasquei rs rs. Quando a vi já sabia que iria demorar mais. O percurso era largo…3 faixas na avenida em frente ao Jockey o que foi bom. Teve dois pontos de hidratação, que eu achei suficientes, e os km estavam bem sinalizados.

Consegui fazer a prova inteira correndo, trote leve, mas fui.

EcoRun3 EcoRun2 EcoRun1

O tempo ajudou também. Estava prevista chuva, mas fez sol. Ufa!

econruntempoNo final da prova, no lugar do gatorade e similares, estava o Hydrate da Herbalife. Eu gosto da Herbalife, mas não foi legal. Abrir o envelope com a mão suada e colocar o conteúdo do sachê na garrafa de água fez lambança rs rs…Vi muita gente frustrada e reclamando quando voava pozinho pra tudo quanto é lado rs rs.

A minha próxima prova e talvez a última do ano, é a Circuito das Estações Etapa Verão, no dia 21 de dezembro. E coloco como meta correr abaixo de 37 min rs rs.

Encerro este post com a foto mais linda que tiraram de mim em uma corrida. Claro, coincidência ou não, a fotógrafa é a minha xará rs

EcoRun

Circuito das Estações – Primavera


 

DCIM104GOPRO

Antes da largada!

No último dia 14, participei da terceira etapa do Circuito das Estações Mizuno. Organizada pela O2, são 4 provas em um mesmo circuito, no caso, na região do estádio do Pacaembu em São Paulo.

Novamente percorri o circuito de 5 km e estava muito na esperança de completar abaixo dos 38 minutos, mas não foi possível. Me senti obrigada a andar na subida antes do 3º km e também um pouco quando ainda faltavam 700 metros para terminar.  Mas, se formos comparar a etapa inverno, eu melhorei! E muito!

No dia 1º junho fiz este percurso em 43’06” e desta vez:

certificado

Tem a última etapa em dezembro e a meta é completar a prova abaixo de 36 minutos. Será que vai? Só treinando para conseguir.

Eu sinceramente achei esta prova mais vazia que as outras edições.  Me senti mais confortável para correr, mas ainda preciso melhorar e muito a minha habilidade para correr com a gopro rs (tremo muito). O que eu mais gosto de participar das corridas de rua é que sei que o meu maior desafio sou eu mesma. Lutar contra a autossabotagem (dá vontade de desistir em todas as vésperas de prova), contra a preguiça de treinar…eu também aprendo a ouvir o meu corpo, prestar atenção em como estou respirando e percebendo que seguir em frente só depende de mim e mais ninguém. Por mais assustador que isso possa parecer, é bom poder vencer a si mesmo. É uma guerra difícil, às vezes perco algumas batalhas, às vezes venço, mas o importante é que nunca devo desistir.

foto1

Eu num momento bom de pique totalis

 

foto2

Pela minha cara de esgotada dá para perceber que não deu rs, mas fui até o fim e completei a prova.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Termino este post com (o tradicional?) vídeo da corrida.

[youtube:http://youtu.be/oTIff1SaASA%5D

3ª Disney Magic Run


Nada como encerrar um mês com uma corrida de rua. Dá aquela sensação de dever cumprido e o gás necessário para que o mês seguinte venha com força total, não é mesmo? Nesse domingo, dia 31 de agosto, participei da 3ª edição da Disney Magic Run.

Organizada pela Corpore, esta edição teve 12 mil inscritos e aconteceu novamente na região do parque Ibirapuera. Fui tentar os 10 k e, para a minha surpresa, o resultado foi inferior aos dois anos anteriores, mas tudo bem.

Desta vez, fui com o marido, uma prima dele, uma amiga da escola e uma estagiária do marido. Largamos juntos e depois cada um foi no seu pace, com exceção da minha amiga e eu que fomos juntas. Novamente levei a gopro e constatei (você vai ver também) que eu não consigo correr e manter a mão firme pra filmar rs rs rs (isso,marido, você mandou muito melhor rs), mas tudo bem. Fica como registro.

Eu estava com medo dos 10 k por não ter treinado direito (tá virando hábito isso, credo – que coisa feia) e combinei com os meus joelhos que na subida eu caminharia. E foi o que fiz.  Não senti a prova tão abarrotoda e isso foi muito bom.

Dia 14, tem uma prova de 5 km e espero terminá-la abaixo de 37 minutos. Será que consigo?

[youtube:http://youtu.be/mhLY9jqZAKM%5D

resultado

 

 

1 DCIM104GOPRO

foto foto2 foto3 foto4 foto5 medalhas

 

Leia:

1ª Disney Magic Run
2ª Disney Magic Run

 

Circuito das Estações – Etapa Inverno


Pré prova

O mês de junho não poderia ter iniciado melhor. Hoje foi a segunda prova do Circuito das Estações da Mizuno, etapa inverno, realizada na região do estádio do Pacaembu.

Fazia muito tempo que eu não treinava e eu sabia que teria que pegar leve. Foi super difícil acordar cedo, mas marido e eu fomos firmes e fortes. Chegando lá, sentimos que a prova estava menos “cheia” que a edição anterior e uma chuva, que começou com garoa, apertou e sumiu, de uma assustada, mas já que estávamos ali, iríamos até o fim.

A novidade desta vez é que levei a câmera para filmar o percurso e o resultado você pode ver agora, dá o play aí

O meu tempo oficial líquido foi um pouco abaixo de 44 minutos. Bem fraco, eu sei. Trotamos o percurso inteiro a uma velocidade média de 7,3 km/h. Tudo bem, o importante é que não andamos em nenhum momento.

Senti a organização desta etapa melhor. Os pelotões foram melhor divididos e não largou todo mundo ao mesmo tempo e isso evitou o que senti na hora prova: forçada a andar por falta de espaço.

Correr ao lado do marido é uma das melhores sensações do mundo. Fiquei muito feliz que ele quis ir no meu ritmo. Diria que hoje foi praticamente um treino regenerativo e, quem sabe, não me dá forças para voltar ao foco?!

 

Melhor companhia, impossível Medalha

Certificado

Night Run – Etapa Marte


Nesse sábado, dia 12 de abril, foi a minha primeira corrida de rua noturna. A Night Run é organizada pela O2 e a incluí no pacote que fiz da Running Pass este ano.

Fiquei pensando em todas as vantagens de participar desta corrida: não ter que madrugar, poder me alimentar melhor e chegar lá mais hidratada. Eu sabia que o percurso seria dentro do sambódromo e região e já imaginei que o percurso seria praticamente plano. O que eu temia aconteceu: corrida lotada…mas tudo bem….foi menos pior que a Circuito das Estações porque a pista era mais larga.

Mas vamos ao Kit:

Kit night run

 

Acho que foi a primeira vez que vesti uma camiseta de corrida de manga cumprida. E confesso que deu desespero porque estava calor, mas tudo bem…era de noite…uma brisa salvaria (mal sabia eu que viria uma tempestade rs rs). A bolsa em ráfia vem com zíper e é térmica. Muito genial! Este treco verde é tipo um bracelete que pisca luzinhas….eu adorei! O copo também é incrível e a medalha, linda!

Eu gostei que desta vez retiramos o chip no local de retirada do Kit e não na prova. Assim, fica menos tumulto.

A nossa largada estava marcada para às 19h30. Saímos de casa às 17h30 e pegamos um trânsito animal! Chegamos 19h20 e resolvemos assistir à largada e depois correr por causa da muvuca.

Foi uma das largadas mais emocionantes que vi! Luzes, balada, locutor animado..uma verdadeira festa!

Quando estava largando, reconheci a Camys, do Pensando Magro, pela GoPro flutuante e pelo cabelo dela. Foi a hora de dar aquele tiro e alcançá-la rs rs….

Depois, fui para o trajeto e me concentrei em mim. Estava ouvindo música, feliz da vida, prestando atenção na respiração e encantada por correr dentro do Sambódromo. Como eu detesto Carnaval, jamais imaginei que pisaria ali, mas confesso que a estrutura é bem legal (com exceção dos banheiros que eram mais nojentos que banheiro químico).

percurso

 

Comecei a sentir um calor da preula e de repente, umas gotinhas começaram a cair. Pensei: oba, chuvinha pra refrescar! O que?? Caiu o maior temporal! Eu estava ainda no km 3 quando o teaser de Noé apareceu.

Meu tênis começou a ficar pesado de tão encharcado que estava e eu morrendo de medo de perder o celular pra chuva. Vi várias pessoas escorregando e desacelerei pra não dar de cara no chão rs

e quando vi: plaquinhas de 500 m, 400 m….nossa…estava chegando no fim já. Cruzei a linha de chegada com 40’04”. Foi um tempo terrível, eu sei, mas estava há um tempo sem correr e fui na calma.

Quando encerrei a prova, vieram os problemas. A chuva apertou ainda mais e tinha aquela tradicional fila imensa para retirar a medalha. Tudo isso a céu aberto, só tomando chuva. Quando encontrei o marido, resolvemos ir embora logo porque ficamos com medo de resfriado. Imagine só: seu corpo começa a esfriar da corrida e tá todo encharcado? Não dava não.

Fomos para o carro e amém senhor que tínhamos levado duas toalhas cada um pra sentar no banco e camisetas extras. Mesmo assim, molhamos o carro pra caramba. E estava a maior pra sair do estacionamento.

Minha nossa! Contras da prova: estacionamento caro pra caramba e falta de cobertura para eventuais chuvas rs.

A nossa tradicional foto teve que ser feita dentro do carro mesmo rs rs 20140412_205251[1]

 

Agora estou no aguardo das fotos oficiais…será que saí em alguma? rs

 

Circuito das Estações Mizuno – Outuno


No último dia 16 de março eu participei da primeira corrida do pacote Running Pass da O2 corrida (saiba sobre o Kit aqui). Foi a Circuito das Estações Mizuno, etapa Outono.

Esta foi a primeira das quatro provas do circuito. O percurso é o mesmo e achei que seria interessante porque daí vemos a nossa evolução na corrida mesmo a cada dois meses. O kit é lindo de viver:

1kit_basico

Camiseta de Poliamida, mochila de pano, toalha de rosto, lata personalizada e a medalha.

Pontos positivos do kit: veio bem recheado e podia retirar em mais de um dia.
Pontos negativos do kit: o chip da corrida é retirado apenas no dia da prova e a camiseta solta uma tinta lascada na hora de lavar.

Mas vamos falar agora da prova:

Eu já havia corrido em algumas ali na região do Estádio do Pacaembu: Circuito do Sol e a Meia Maratona de São Paulo, mas nunca vi uma prova tão lotada quanto esta. Lotada de tendas de corrida e lotada de gente. Mas tipo, lotada mesmo!

Fui querer respeitar o meu setor (verde, o penúltimo) e me lasquei. Muita gente andando em batalhões e tinha vários momentos que  a pista era apenas uma faixa de carros e você se sentia forçado a andar porque nem dava para escapar pelas calçadas. Infelizmente, não foi uma prova que pude testar o meu tempo por causa das pessoas andando. Fiquei muito decepcionada. Aquele povo lá que bate palmas pra te animar bem que tinha que orientar quem quisesse andar a ficar na direita, igual deveria acontecer com carros.  Para completar o pânico, quando encerrei a prova, estava a maior muvuca do mundo para retirar a medalha. Uma fila gigante e quase sem orientação.  E todo mundo parado! As frutas estavam horríveis de feias e nem tive coragem de pegar. Água, praticamente sem gelo porque não davam conta de repor e gelar a tempo.

É uma prova relativamente cara e pelo que andei pesquisando a cada ano está mais lotada. Pelo que andei lendo estava mais calmo para correr os 10k (fui na de 5). E já me avisaram: se prepare que todas são assim.

O que vou fazer? Vou chegar muito cedo na próxima prova e largar atrás do pelotão e corro pela direita. Aí os melhores me passam, mas não sou atrapalhada por quem quer andar.

Se você está lendo este post e nunca correu, uma dica: vai, amigo. Mas se sentir a necessidade de andar, fique na direita. Não atrapalhe os outros.

O meu tempo oficial foi este abaixo. Mas sei que eu era capaz de ter completado abaixo de 36 minutos.

outono

 

 

IMG-20140316-WA0000

Marido e eu pós-prova

A minha próxima corrida é a Night Run, dia 12/4 e espero que seja mais tranquila do que esta.

Meta de 2014 – Corridas de rua


Fiz um post dizendo que uma das minhas metas em 2014 era participar pelo menos de 4 corridas de rua. Pois bem, graças a um amigo de trabalho, conheci o Running Pass da O2.

A O2 é uma organizadora de corridas de rua e ela lançou este pacote que dá descontos para as provas de 2014. Existem vários combos: Circuito das Estações (4 provas), Série Delta (3 provas) e também a possibilidade de montar seu próprio combo com até 8 corridas. Os descontos podem chegar até 45%. Não são todas as cidades do Brasil que têm isso, apenas São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Porto Alegre, Curitiba, Salvador, Recife, Fortaleza e Campinas.

Quando vi isso, conversei com o marido e vimos que esta é uma oportunidade perfeita para nos comprometermos a correr na rua e não parar de treinar. Escolhemos o pacote de 6 corridas (pegamos as 4 estações, night run e a eco run), todas em 5 km com o objetivo de diminuirmos o nosso tempo (e aproveitando que estamos há muito tempo sem correr). A primeira já é em março, ou seja, temos um pouco mais de 2 meses para voltar a correr direitinho.

Fiquei feliz também porque de cara já vou cumprir a minha meta de correr na rua, aliás…vou até ultrapassar rs…e também veio o incentivo de não parar de correr mesmo. E quem sabe já bato a minha outra meta de correr 5km em menos de 30 min? ***sonho***

Bora lá! Quem vem junto?

2ª Disney Magic Run


Olha só quem voltou! A cara de pau heheheh

Sem querer justificar a ausência por conta da correria, hoje eu quero falar de uma corrida! Ontem, marido e eu participamos da 2ª Disney Magic Run.  É a segunda vez que participamos (se quiser ler como foi da primeira vez, leia aqui).

Confesso que estava um pouco apreensiva porque por mais que estava treinando, eu ainda não consegui correr 10 k direto na esteira (o meu máximo foi 7), mas mesmo assim, resolvemos ir.

Acabamos chegando um pouco atrasados e largamos por último. Foi até vantajoso porque escapamos da muvuca.  No meio da corrida, um encontro inesperado: a Camys, linda de Minnie, passou por nós. O maridão me acompanhou até o km 4,5 quando iniciou a temida subida da Rubem Berta e eu resolvi fazer um trote mais leve porque a subida não é brincadeira.

disney

A avenida Rubem Berta é muito ingrata para os iniciantes. É como se fosse subir montanhas, descer vales e subir montanha de novo. São quase 2 km de ida e 2 de volta para sair dela. E a curva quase nunca chega. A última subida ingrime eu tive que andar porque os joelhos começaram a chiar. Eu não senti falta de ar em momento algum (coisa que já aconteceu antes), mas senti o meu excesso de peso. O meu ritmo tava aconchegante, mas o peso ali me atrapalhou muito.

O que mais me surpreendeu é que andei no máximo 700 metros. O restante, corri. Uma corrida leve, ritmada, sem tiros e tranquila. Fui conforme o meu corpo deixava. O meu azar foi não ter carregado a bateria do mp3 player e tive que correr sem música. Até foi bom porque prestei atenção na minha respiração. E a parte engraçada foi ouvir as conversas durante a corrida.  Gente querendo desistir e sempre alguém amigo incentivando. O slogan da Disney Magic Run faz todo o sentido: ali, ninguém corre sozinho. Mesmo que você tenha ido sem amigos, os organizadores da corrida te animam muito durante o percurso e os personagens da Disney também.

E quando eu menos esperava, lá estava a linha de chegada. E, então, resolvi dar aquele tiro final. E fui feliz! Concluí a prova quase 3 minutos a menos que no ano passado! Estou feliz, me superei e isso é bom demais!

Depois da corrida, fomos lá no estande da 4 any 1 comemorar o aniversário da Camys e depois, de volta pra casa. Esgostados, mas felizes e com a certeza que vencer a si mesmo é o melhor sentimento do mundo!

IMG-20130901-WA0000 IMG-20130901-WA0001

 


disney reultado.jog

8ª Corrida e Caminha da Oral B


No domingo, dia 27 de janeiro, fui na minha segunda corrida de rua. A 8ª corrida e caminhada Oral B é um evento organizado pela Corpore e tem corrida de 7 km ou caminhada de 3 km na região do campo de Marte.

Thi e eu, a medalha e a linda a Lelê do #pensandomagro

Thi e eu, a medalha e a linda a Lelê do #pensandomagro

Resolvi correr essa porque era um percurso intermediário entre os meus amados 5k e os temido 10 k. Fui acompanhada do meu amor!  Acabamos chegando um pouco atrasados, já tinha largado, e já nos posicionamos. Eu gostei muito do percurso, porque era quase todo reto. O local da prova também é muito bom, próximo de metrô e a organização excelente. O Kit também é bacana, essa camiseta da foto é boa, veio uns quitutes e, é claro, pasta de dente da oral b!

Claro que na hora da largada eu e o Thi acabamos correndo separados porque temos ritmos diferentes, mas não tem problema. O interessante é que quando eu cansei, encontrei a Lelê (a loira da foto) e fomos até o final juntas. Uma incentivando a outra, vai….corre….olha o vestido de noiva lá na chegada, corre gordinha. A corrida ficou muito mais divertida, viu?!!! Foi sensacional.

O meu resultado, eu particularmente, achei sensacional! Sim, da para melhorar, mas achei que demoraria mais! Ainda mais por ter corrido dois dias antes uma distância de 6,43 km em mais tempo. Consegui correr 7 km em 56’10”, segundo o meu aplicativo Runstatic, mas segundo a corpore:

resultado

É isso aí! Dia 3 de fevereiro, já tem outra corrida. É o circuito do sol. Volto nela depois de um ano. Esta que foi a minha primeira corrida que fiz 5 k em 42’10”. Vamos ver como estarei nessa! Simbora!

1ª corrida do ano – XV Troféu Cidade De São Paulo


Dia 25 de janeiro foi feriado na cidade de São Paulo. Aproveitei a minha folga para correr a minha primeira corrida do ano. Só que desta vez eu fui sem inscrição. Fui sentir como é correr de pipoca, como dizem rs. A prova escolhida foi a XV Troféu Cidade de São Paulo. Ela foi realizada ali na região do parque do Ibirapuera e tinha duas distâncias: 6,3 km e 10km. Como eu teria a prova no domingo, escolhi a menor.

Esta foi uma das corridas que decidimos ir de metrô. Encontrei as queridas do #projetopensandomagrorun no metrô e partimos a pé para o parque. 2,5 km de puro aquecimento, ir foi tranquilo,a volta que foi tensa. Chegando lá, estava quase tudo pronto para começarmos a correr.

Tenho que confessar que estava com medo, por causa do trauma da corrida da Disney. Digo isso porque era o mesmo trajeto, ou seja, teria aquela subida da Rubem Berta. E mal deu a largada, lá estava a bendita. Tive que andar um pouco e me senti beeeem cansada. Estava com medo de não conseguir fazer o trajeto porque fazia tempo que não treinava a corrida. Andei boa parte e quando vi: acabou.

Ainda estou aprendendo a lidar com o meu corpo. Se soubesse que acabaria naquele instante, teria dado uns piques a mais. Eu percorri os 6,4 km em 56’20”, menos de uma hora, fiquei feliz com isso porque achei que passaria de uma hora. Mas o mais divertido de tudo, é correr com os amigos, né? E ainda encontrar o seu amor na linha de chegada! rs Acho que comecei bem o calendário de corridas de 2013. E você, já correu neste ano?

trofeu cidade

amigo da Lelê, Lelê, Gil, Camys, eu, Renata, marido da Renata e o Thi!

2º etapa Circuito Vênus 2012


corrida venusOpa! Dia 16 de dezembro foi a minha última corrida de rua oficial de 2012. Demorei pra postar, ok…mas estava meio sem tempo.

kit venus

Kit com Bolsa e duas camisetas + chip

Foi a segunda vez que participei da Vênus. Pra quem não sabe, é uma corrida só para mulheres organizada pela Iguana Sports. É conhecida também como uma das corridas mais caras (em 2012 foi R$ 140,00 o primeiro lote), mas tenho que confessar que pra mim é um bom investimento. A começar pelo kit.
Vem uma linda bolsa enorme que dá para usar para viajar nos fins de semana ou até mesmo levar para academia. Cabe muita coisa nela! Além disso, vem duas camisetas. Uma dela é Nike dry fit. Quem costuma frequentar lojas de esporte sabe que uma dessas custa muito caro, pelo menos acima de 60 reais. A segunda camiseta é mais simples, de algodão, mas é uma belezinha para malhar depois.

Dentro da bolsa, vem coisinhas fofas: dois cremes da avon, que também patrocina o evento e os famosos folhetos de propaganda. O segundo destaque positivo do preço da corrida é o chamado day care.

Mamãe e eu na Vênus

Sim, um dia antes e até no dia rola de graça (incluso preço da corrida, eu sei) manicure, maquiagem, massagem, aulas de ginástica e ainda desconto num stand da Nike com apenas roupas femininas. Se você somar tudo isso, vai achar que o preço é aceitável.

Outra coisa que eu babo ovo para essa prova é a organização! Em muitas provas as pessoas são “distribuídas” segundo o seu ritmo, mas a maioria não respeita. Na Vênus isso funciona. Você escolhe a cor da pulseirinha pro seu tempo e vai para a parte certa. Eles vão liberando a largada pelo tempo de cada um. Assim evita aquela muvuca e os mais lerdinhos não atrapalham os que já treinam há muito tempo.

Momentos antes da largada mais organizada de todas

Na Vênus você pode correr 5 ou 10 km. Eu ainda tô nos 5  e posso dizer que o percurso é bom. Ruas largas, quase sem subidas. Sim, tem uma lá no meio do túnel, mas nada de morrer, gente! Dá pra fazer. Foi bem legal. O pós – corrida também é bom: comidinhas e tudo organizado. Sem confusão. Eu gosto muito e sempre que puder, quero correr a Vênus.

Fiquei feliz com o meu resultado. Meta ano que vem é corrê-la em 35 minutos.

 

 

resultado venus

 

E aproveito este post para fazer um balanço do que foi este ano. Participei de 9 corridas! Quem diria, hein?!  Conheci muita gente nova, inclusiva as lindas do #pensandomagrogorun e ganhei a companhia do noivo que também se apaixonou por esse esporte lindo. As minhas corridas foram:

Circuito BRMALLS – Etapa Moóca Shopping

M5k – Corrida para mulheres

Corrida 9k Aricanduva

Corrida contra o câncer de Mama

1ª Disney Magic Run

Track and field Run Series

Circuito Vênus São Paulo – Etapa 1 

Circuito do Sol

 

Agora em 2013 quero repetir algumas dessas corridas para melhorar o tempo no mesmo percurso e também correr novas!

E sempre cuidar melhor da saúde, né? É isso aí! Vamos que vamos.

Circuito BRMALLS Etapa Moóca Plaza Shopping


Olá!

E o gostinho pela corrida contaminou!

E o gostinho pela corrida contaminou!

Neste domingo eu participei de mais uma corrida ao lado do noivo lindo. Fomos aos “Circuito BRMALLS Etapa Móoca Plaza Shopping” e escolhemos o percurso de 5k. É um percurso praticamente reto, com uma subida nem de 10 metros e 1,5km da corrida foi realizada dentro do estacionamento gigante deles.

Os lados negativos dessa corrida: achei uma sacanagem pagar taxa de conveniência pela inscrição on-line. Na boa, já custou R$ 80,00 e eles ainda têm coragem de cobrar mais R$ 7,04? Pra que? Foi a única prova que fiz até agora. Por que o preço não estava incluído? Enfim…outra coisa ruim da prova: a largada dos 5k foi junto com os 10k. Isso tá esquisito. Tem que deixar um tempo para não atrapalhar quem corre mais, pra mim isso tá errado. Mas a parte mais bizarra foi que entregaram uma garrafa de 500 ml no ponto de hidratação. Sério, gente?! Uma garrafa? Poxa…tem que ser copinho…bem mais fácil do que abrir uma garrafa enquanto corre. Tenso.

Mas vamos aos pontos positivos: estacionamento grátis para os corredores. Isso é muito bom. Você deixa o seu carro lá no estacionamento do próprio shopping e por ser muito cedo, tem milhões de vagas. Outro ponto positivo: percurso. Muito bom mesmo. Pra quem tá começando é praticamente tudo reto e a rua ficou larga, sem tromba tromba.

Mas valeu pelo treino. Não fui tão bem quanto deveria, fiz meus 5 k em 40’57”. Eu esperava estar perto de 35. Na classificação geral feminina fiquei em 124 de 246 mulheres e pela faixa etária, 28ª de 44 participantes.

Domingo que vem tem Vênus e espero estar melhor! Agora com tênis certo sei que posso correr melhor. Simbora.

medalha corrida 1

1º Disney Magic Run


Nesse domingo eu encarei pela primeira vez uma corrida de 10 km na minha vida. Ok, eu sabia que não tinha treinado o suficiente e que poderia sentir dificuldades, mas quando vi que era a primeira edição da Disney Magic Run em São Paulo, o coraçãozinho bateu mais forte.

Tinha duas opções: caminhada de 3,1 km ou logo a corrida ali na região do parque Ibirapuera. Resolvi tentar a corrida, mesmo que tivesse que andar eu sabia que tinha que completar a prova em 1h30 mim para conseguir a medalha fofa do Mickey.Então, esta era a meta.

Fui com o noivo lindo e a mamãe (que foi caminhar). A retirada do KIT foi no dia anterior da prova e me arrependi de ter ido buscar à tarde. Digo isso por causa da imensa fila que se formou ali e foram quase duas horas de espera. Sério, tem que amar muito o Mickey para não desistir RS.

Chegando lá na prova eu estava até que confiante que não iria desmaiar RS. Encontramos com os personagens da Disney todos vestidos de uniforme de corrida, bem fofos.

Começou a corrida. 1km tranquilo…2km…encontrei as meninas lindas do #pensandomagrogorun. Quando começou o 3 km senti a falta de preparo. Tive que diminuir a velocidade, mas sabia que não podia desistir. O meu desespero começou quando cheguei nos 5 k e junto com ele na avenida Rubem Berta. Jesus amado…que subida monstro foi aquela???  Foi andando a passos rápidos porque sabia que não iria conseguir correr mais. As minhas canelas e joelhos gritavam e fiquei com medo de me machucar.

Eis que quando chego na largada, o relógio oficial marcava 1h25. Yeah. Eu bati a minha meta! Tinha conseguido chegar antes da hora máxima RS!!

Pegamos a medalha fofa e viemos pra casa. Senti muitas dores nas pernas, muitas mesmo. O jeito é fechar a boca para emagrecer (sinto pelas fotos que to mais cheia hahaha) e correr mais e mais. Afinal, dia 16/12 tem a segunda etapa da Vênus.

Agora também é treinar para ano que vem fazer essa prova pelo menos em 1h! Simbora

Track and field Run Series


Oie! Hoje pela manhã fiz mais uma corrida de rua. Também fui acompanhada do meu noivo, é a segunda corrida juntos. A Track and Field faz diversas corridas pelo Brasil e a que fomos foi no Shopping Jardim Anália Franco. Poderíamos escolher entre 5 e 10k. Fomos na de 5 porque sabíamos que o percurso tinha muitas subidas.

Tenho que confessar que foi um dos KIT´S mais lindo que já vi. Veio numa mochilinha de tecido pet com bolachas dentro, uma linda camiseta, meia de corrida e ainda cadarço para tênis. A estrutura da prova foi muito bem organizada, o trajeto sinalizado, pontos bons de hidratação de água e pós corrida muito bom também.  Acredito que esta corrida valha sim o investimento.

Fomos junto com a equipe da academia Quality Life o que deixa a experiência ainda mais legal. Quem faz parte de grupo de corrida sabe do ânimo que dá ver um monte de gente ali tentando vencer a si mesmo e sempre de muito bom humor. Sem contar os gritos de incentivo no meio do caminho.

Vencendo dinossaurosComo eu fui? Senti dificuldades pelo trajeto ter subidas fortes. Eu tive que caminhar por alguns momentos, mas foi por uns 600 metros no máximo. Fui sem música e prestei atenção à minha respiração. Não sentia dores, mas percebi que me falta resistência e ainda treino para aguentar  mais tempo. Porém, para a minha felicidade, eu fui mais rápida que na M5k. Percorri em 37’30”: tempo recorde para uma pista tão difícil.

A grande alegria foi ter o noivo por perto, claro. Tudo que podemos fazer juntos fica ainda mais legal. Agora resta a gente treinar mais um bocado e encarar a de 10k na Disney Magic Run agora dia 18/11. Mickey, nos aguarde.

4 meses and keep counting


É com imenso pesar que engordei. A balança subiu e as medidas aumentaram. Eu sei onde está o meu erro: na alimentação. Me permiti comer muito e muita coisa que não é bom para o corpo. O resultado? Gordura a mais no corpo. Mas isso foi um belo de um tapa na minha cara que tenho que me policiar mais, malhar mais e ainda comer direito. É a única forma de emagrecer, não tem milagres, não tem jeito.

Tô triste? Pra caramba, mas isso não vai me fazer desistir. Preciso pensar magro pra toda vida e não quando emagreço 1kg e volto a comer como uma porca doida. Agora nem mais desculpas eu tenho, este é o último mês da faculdade: tchau, gordices.

Consegui identificar mais erros: pouca água, muito pão e doce. Bora beber mais água, afinal com esse calor o corpo ta precisando. Deixar o meu amado pãozinho de lado e cair fora dos doces de vez…eu não sei brincar de comer só um pouquinho, então é melhor cortar mesmo. O meu desafio “tchau, chocolate” durou apenas uma semana, que tristeza.  A minha meta para este mês é chegar aos 65kg. São 3 kg a menos, haja esforço. Mas sei que é possível levando em consideração que burlei a dieta da nutricionista….

O que mudou neste mês: fiz mais exercícios que o mês passado. Foram 10 horas, 56 minutos e 11 segundos divididos entre pilates e corrida. Corri 56,7 km este mês que se passou, quase 10 km a mais que em setembro. Sem contar que nos últimos dez dias iniciei o projeto da Jillian.

Em questão de medidas, eu aumentei em 6 cm em relação ao mês anterior, porém ainda estou com 10 cm a menos de quando comecei a emagrecer que foi em julho. O peso está 100g a menos que em outubro. Vai entender, né? O jeito é não perder o foco. Simbora!

 

M5K – Corrida para mulheres grátis


Hoje pela manhã o centro histórico de São Paulo ficou rosa! É isso mesmo!  Pela segunda vez em São Paulo o MC Donalds conseguiu reunir mais de 4 mil atletas com apoio da NetShoes, Câmara Municipal de São Paulo e da Corpore (associação de corrida). Essa corrida acontece em 15 cidades de 14 países e a camiseta era um rosa beeem forte!

E hoje, mesmo com a mudança para o horário de verão, eu fui lá. Desta vez fui encontrar  as meninas do grupo #pensandomagro que participo no facebook, grupo inspirado pelo blog de mesmo nome (Pensando Magro). Cheguei lá umas 7h15, retirei o meu chip e fui para o alongamento geral. Foi uma parte bem interessante, a Netshoes colocou um personal ali. Agora imagine a cena: um mar de rosas se alongando no meio da praça Patriarca?

Em seguida, fomos para a largada. Aquele friozinho na barriga chegou é claro, mas eu estava até que tranquila porque eram apenas 5k e eu já corri circuitos dessa kilometragem. O trecho envolveu o centro histórico: páteo do colégio, viaduto do chá, santa ifigênia…. teve um ponto de hidratação nos 2,5km e desta vez eu segurei o copo boa parte da corrida. Fui com goles curtos de água e as minhas mãos não incharam como nas do 9k. Yei! E a parte mais legal: corri bem sem dores e sem morrer no caminho rs

Claro que a corrida teve alguns probleminhas, na avenida são joão eles afinaram o percurso e isso atrapalhou muito porque muitas estavam caminhando e não tinha como ultrapassar, logo o rendimento cai forçadamente. Outro problema era o cheiro de urina na rua logo cedo…eca.  Eu cruzei a linha de chegada quando apontava 40 min, mas segundo o meu app RunStatic eu corri 4,7 km em 38’17”. Agora quero ver o tempo oficial da corrida no site, quando liberarem.

Depois da prova, finalmente encontrei as meninas. Foi muito legal. Um bate papo gostoso e conheci a fonte de inspiração de todas: a Camys. Legal mesmo.

Este slideshow necessita de JavaScript.

3 meses and keep couting


Com certeza se tivesse pegado mais firme, estaria com resultados maravilhosos! Mas…com seus precalços, tive recaídas, mas não desisti. Até participei de uma corrida forte, como a do shopping aricanduva. Sem contar que estive no “fervo” de terminar o TCC (coisa que está em seus momentos finais).

Eu tinha mencionado no mês anterior que fui olhar dentro de mim. E fui mesmo. Procurei uma nutricionista e ela me passou uma dieta. Não era nada impossível, mas tem se tornado difícil porque eu tenho dificuldades de levar a sério. Feio demais, eu sei. Na endócrino, ela também disse que estou muito acima do peso e que devo emagrecer, mas única coisa preocupante nos meus exames foi o nível de triglicérides, melhor maneirar nos pães e farinha branca.

Porém, eu engordei. Fiz bem menos exercício que no mês anterior e ainda comi muito mais. Resultado: a balança aumentou em 600 gramas. Foram 46 km de corrida em 7 horas. , três horas a menos que mês passado e 20 km a menos. Bem feinho…mas não posso desistir. De medidas, do mês passado cá, aumentei 10,5 cm dos 17 que havia perdido…que horror. Bora deixar focar mais. Sem desistir!

Corrida 9k Aricanduva


Mesmo treinando tudo errado, eu resolvi tentar correr os 9k. Afinal, a inscrição já estava feita, o meu pai disse que me acompanharia, sem contar que até o noivo quis participar da corrida. Não tinha mesmo como escapar, né?

Acordamos às 06h30, tomamos um shake para dar aquela sustentação e fomos para o shopping. A vantagem é que tínhamos o estacionamento lá, à nossa disposição. Chegando lá, fomos para a tenda da Quality e nos arrumamos: chip no pé e número no peito. Em seguida, aquecimento e depois alongamento.

O caminho para a linha de largada já foi dando aquele frio na barriga. Eu nunca tinha corrido 9k…aliás…nunca tinha nem caminhado tudo isso. Foi dada a largada e o coração disparou. Comece a trotar leve, segundo o relógio do papai, estava a 6,9 km/h. Fomos indo…indo…indo…quase chegando no km 3, tinha ponto de hidratação. Foi a minha “folga” para diminuir o ritmo. Tomei uns golinhos e me toquei que já estava exausta, credo. Fui indo…indo…quando chegou no 4 km voltei a andar…tava muito cansada…Passou pelo 5km, tentei voltar a trotar e quase caí duas vezes: baita rua e eu tive o dom de pisar em dois buracos rs

Chegando no 7, o desespero: uma baita subida. Tentei dar aquele tiro, mas me arrependi..tinha mais 1,5km ainda para chegar…fui trotando devagar com caminhada…nem acreditei quando cruzei os 9k com 1 hora e 14 minutos. Inacreditável. Eu completei. Nem acreditava. Meu corpo inteiro doía demais e tive vontade de chorar. Que desafio, meu Deus.

A experiência não foi assim tão legal e percebi que devo treinar mais, muito mais. Acho que este ano continuo com os 5 k mesmo em corrida de rua. Na esteira, vou aumentando aos poucos. O importante é não desistir, nunca.

Meus grandes incentivadores.

2 meses and keep couting!


Já se passaram dois meses que resolvi mudar a minha vida, mas este segundo mês foi mais difícil que o primeiro.  Sabe por que?

Porque julho foi o primeiro mês e eu estava de férias da faculdade. Logo, corria de 5 a 6x na semana. Com a volta às aulas eu reduzi isso de 3 a 4 vezes na semana. Sem contar que dei uma escorregadinha a mais na alimentação. Por isso tive medo sim de me pesar e de tirar as medidas, mas não posso desistir. Mesmo que tivesse engordado, eu tinha que ver como estava indo.

Acabei correndo uma corrida de rua de 5k e dia 30/09 irei experimentar uma corrida de 9k, meus treinos agora aumentam. Tenho 4 semanas para conseguir correr sem morrer. A ideia é correr 1k a mais por semana. Outra novidade é que comprei uma balança digital. Estava cansada da analógica por dois motivos: se pisasse diferente na balança, o peso variava. Sem contar que eu ficava sem saber quantas gramas eu tinha, além do peso.

No fim do mês de agosto resolvi dar uma olhada por dentro de mim. Marquei endocrinologista e acabei indo em uma nutricionista. Os resultados conto em breve aqui.

Em agosto eu corri 63 km, 40 a menos que no mês anterior. Foram 10 horas, 31 minutos e 36 segundos e 4.865 calorias. Meu recorde na corrida de 5k foi 34’25”. Em média, diminui 1 minuto do mês passado. Minha velocidade média tem sido de 7.26 min/km. Na alimentação eu escorreguei um pouco mais e o resultado foi: na balança antiga (última vez que considero o peso dela), eu mantive o peso. Na balança nova acusou 66,6 kg. De agora em diante, me baseio nela. E nas medidas? Menos 8 cm! Uau! Eliminei mais no quadril e busto. Já se foram 17 cm!

Corrida contra o câncer de mama!


Eu e a Tatá momentos antes da largada!

Respirar errado dá nisso. Diminuir o passo até passar a dor

Nesse domingo foi a minha terceira corrida de rua! Desta vez papis e mamis não me acompanharam. Mas uma amigona foi!

Fiz os 5k em 37’13”, um pouco acima do que eu esperava, mas compreensível porque tinha umas subidinhas meio tensas…hahaha mas o que importa é que fui, mesmo tendo que caminhar uns 500 metros por ter respirado errado e doído o baço rs.
Na minha faixa etária fiquei em 137º, na frente de 125 pessoas. A única foto que saí no percuso foi essa que acredito que tenha sido tirada na hora que eu tava sentindo dor hahaha.

O que achei da prova? Confesso que fiquei meio perdida. Antes da largda tava aquela muvuca e os organizadores tentando direcionar: corrida desse lado..caminhada do outro…e por aí vai. Sem contar que só teve um ponto de hidratação e ainda com garrafinha! Sei lá…dava um certo trabalho abrir a garrafa enquanto corre e para alguém tropeçar em uma era dois palitos.

Digo que senti falta de outro ponto de água por causa das subidas. Tinha que ter mais um…sei lá..colocava um no 1,5km e outro nos 3 km. Assim dava mais fôlego ainda mais com o tempo super seco. Ao completar a prova, fui buscar a minha medalha linda e devorei a maçã hhahaha

Mas tenho que confessar…a largada ainda é um momento que me arrepia demais e cruzar a linha de chegada deixa qualquer um  feliz. É superar a si mesmo! Eu curti e já estou me preparando para a próxima.

Mais uma medalha para a coleção. Bora melhorar o tempo

8ª semana


Opa!!! Iniciando a 8ª semana no próprio domingo com uma corridinha delícia antes do almoço. Resolvi fazer o que costumo aos sábados: ver quão longe eu vou em 30 minutos. E para a minha felicidade, corri 4,4km! E fiquei de boa! Aeeee….sinto o meu objetivo cada vez mais perto (correr 5k em 30 minutos). Só que de noite, senti muito as minhas coxas gritando que resolvi dar a segunda-feira de folga para as minhas pernocas.

Fui correr novamente na terça-feira e ta dam! 5 k em 34’25”. Aeeeeeeeeeeeeee! Que lindo! Foi assim:
500 m 6km/h
1 k – 8 km/h
1 k – 9 km/h
500 m – 6,6 km/h
1 k – 8 km/h
500 m – 9 km/h
300 m – 10 km/h
200 m – 11 km/h

E depois andei 600 metros até voltar ao batimento cardíaco normal rs!!! Na quarta eu encontrei uma endocrinologista próxima ao trabalho. Na minha balança de casa estava apontando 65kg e na dela 66, 5kg. Não foi fácil ouvir o que eu já sabia: estou no sobrepeso. Ela jé me pediu diversos exames e já solicitou que eu fosse ao nutricionista. Ainda bem que o convênio tá cobrindo…segunda já tenho consulta por lá.

Na quinta eu não corri. Fui fazer o exame de sangue e o ultrassom lá. Mas na sexta-feira, enfrentei o tempo seco e fui pra esteira. Fiz meus 5k em exatos 35 minutos.
500 m – 6 km/h
1 k – 8 km/h/
1k – 9 km/h
500 m – 6,6 km/h
1 k – 8 km/h
500 m – 9 km/h
400 m – 10 km/h
100 m – 8 km/h

No sábado não pude correr porque domingão tem a Corrida contra o Câncer de Mama. Fui para o pilates. Na alimentação eu me sabotei um pouco essa semana ainda mais porque sei que segunda tem nutricionista….besta, né? Quis comer as coisas que sei que serei proibida.  Tenso, pensamento de gordinha….sai de mim!!! Bora para a 9ª semana com dieta nova!

7ª semana


Sem desistir, sem desistir, sem desistir. Esse é o meu lema. Afinal…eu já cansei de recomeçar…então…bora cansar de desistir.
Não está sendo fácil acordar cedo para correr desde que as aulas recomeçaram. Ainda mais que tive uma forte dor de cabeça que começou na sexta e só acabou no domingo que dormi mais de 10 horas e ainda tive a coragem de ir dormir às 17h e acordar só na segunda-feira. Mas, eu fui!

Segunda de manhã eu corri meus 5k em 36’05”.  Recorde por um segundo! aeeee Adorei. Mas na terça não deu para ir. E nem na quarta. Porém, quinta lá estava eu firme e forte. E novo recorde: 5k em 35:45. Aeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee mega felicidade!
Na sexta-feira fui de novo e fiz meus 5k em 36’02”.

A alimentação foi meio capanguinha, coitada. Dei umas abusadas em chocolates…talvez isso prejudique no resultado final. Como amanhã eu tenho evento das 6h30 às 18h, é capaz que não tenha forças para correr a noite, por isso, a 7ª semana encerra com apenas 3 treinos. Bora melhorar isso porque dia 26 agora tenho uma corrida de rua!  Rumo a 8ª semana! Será que chego no dia 1/9 com 63kg??? Tomara, mas se chegar aos 64kg já considero uma vitória!

Corrida colorida!!


Via Blog Pensando Magro (texto retirado do blog da Camilla)

Anotem esta data: 21/04/2013  – São Paulo

Fiquei mega feliz com a notícia, e o melhor é que quando fui contar para amigos que não correm, todos animaram de ir por ter uma proposta completamente diferente de tudo! Eu que já me emociono em provas de corridas normais, imagina nessa!

Nem preciso falar que quero a presença de todos lá comigo, na edição de São Paulo né? Vamô faze festa!

A Corrida das Cores® é uma experiência única, onde o principal objetivo não é chegar primeiro, mas se divertir ao extremo com amigos e familiares. Se você é um corredor casual ou um atleta olímpico, se é jovem ou está na melhor idade, essa festa foi feita para você. Posicione-se na linha de largada e viva os 5 km mais emocionantes e coloridos de sua vida. 

A cada quilômetro da Corrida das Cores® os participantes passarão pela “Zona de Cor”, onde nossos voluntários e colaboradores irão bombardeá-los com as cores específicas de cada ponto. 

Na Corrida das Cores® existem apenas duas regras básicas: utilizar camiseta branca e se divertir o máximo que puder! Todos os participantes estarão com um chip de monitoramento, que permitirá checar a ordem de chegada, mas você pode correr, andar, virar estrela, cambalhota, enfim, o importante é fazer o percurso de forma alegre e colorida.

Para mais informações acessem o site da corrida.

 

6ª semana


Tava achando já que iria começar a “maldição” da sexta semana. Digo isso porque a derradeira vez que resolvi voltar a malhar eu parei na sexta, mas estou tentando ser mais forte. Digo que seria uma “maldição” porque eu simplesmente não tive coragem de acordar na segunda de manhã para correr. Lembrando disso, eu fiquei com tanto peso na consciência que acabei indo à noite, mesmo não gostando da minha “reação”.

Explico…é muito mais cansativo pra mim malhar depois de ter ido trabalhar e ainda pra aula da faculdade. Eu estava muito cansada, mas fui pra esteira mesmo assim.  No meio da minha corridinha, uma vizinha passou pelo salão de ginástica. Não deu 10 minutos ela desceu pra esteira também. Procurei correr meus 5k e fiz em menos de 37. Na verdade foi em 36’48”. Se tivesse ido de manhã, tenho a sensação de que teria corrido mais. Mas tudo bem. O importante é não desistir.

Essa semana não pude ir nem na terça e nem na quarta. Tive que entrar muito cedo no trabalho e tive aula até tarde. E quem disse que eu levantei cedo na quinta-feira? Estava exausta! Mas sexta tive mais que vergonha na cara e fui correr. E bati um recorde: fiz meus 5 k em 36’06”. Uau! Foi assim

500 m – 6 km/h
1 k – 8 km/h
500 m – 9 km/h
500 m – 6,6 km/h
1,5 k – 8 km/h
500 m – 6,6 km/h
500 m – 10 km/h

Sábado eu também fui correr por 30 minutos e consegui chegar aos 4,3 k! Depois uma hora de pilates! O problema dessa semana é que não fui muito regrada com a alimentação. Dei umas abusadas…o jeito é maneirar mais na próxima semana! A felicidade é que estou usando 42 sem elástico aeeeee!!! Simbora…rumo ao 38!

5ª semana


Ai ai ai….como vai dando desânimo de não emagrecer horrores em um mês como muita gente consegue…mas tenho que entender que cada um é um, cada organismo reage de uma maneira diferente e por mais que o meu não seja tão ligeiro quanto eu esperava, posso dizer que algumas mudanças eu já percebi. Estou mais disposta, tenho menos fome e quando vou comer a quantidade diminuiu imensamente!

Praticamente um mês depois de ter começado, já tive que mudar o meu ritmo. Muitos me alertaram do perigo de correr puxado todos os dias e outros me falaram que preciso iniciar logo a musculação. Atendendo parte dos pedidos, eu estou dando mais intervalo de descanso. Resolvi fazer isso porque as aulas voltam dia 06/08 e sei que não irei aguentar madrugar todos os dias. Quando eu consegui correr pelo menos em 35 minutos, já vou inserir parte da musculação para dar uma ajudinha extra.

Segunda-feira
Logo cedo fui para a esteira. Fiz meus 5k em 37’59”.
500m – 6 km/h
1 k – 7,4 km/h
500m  – 9 km/h
500 m – 6 km/h
1 k – 7, 4 km/h
500 m – 9 km/h
500 m – 6,4 km/h
300 m  – 10km/h
200m – 6,4km/h

Terça-feira
Dia de descanso da corrida.

Quarta-feira
Com o descanso eu me senti mais disposta e fui correr. Fiz meus 5k em 37’47”. Olha que coisa linda!!!
500 m – 6 km/h
1,5 k – 7,4 km/h
500 m – 9 km/h
500 m – 6 km/h
1,5 k – 7,4 km/h
500 m – 9 km/h

Quinta-feira
Dia de descanso da corrida

Sexta-feira
Mais uma vez eu tive que aceitar que o descanso ajuda mesmo.  Bati um novo recorde! Corri os meus 5k em 36’28”!!!! Uau!!! Eu nunca consegui correr isso. E o melhor: eu fiquei super bem. Cansou, claro, mas eu tava bem…sem ficar esbaforida…nem nada. E sexta foi o dia também que eu resolvi inserir a “prancha” no treino…aquele abdominal que você fica pendurado pelos pés e cotovelos e doi pra caramba.
500 m – 6km/h
1 k – 7,6 km/h
500 m – 9 km/h
500 m – 6,6 km/h
1 k – 7,6 km/h
500 m – 9 km/h
500 m – 7,6 km/h

Sábado
Acordei no pique e fui pra esteira. Em 30 minutos corri 4,25 km! Yeah!! Foi cansativo, mas eu consegui. Logo em seguida: pilates!

O que eu “jaquei” um pouco foi na alimentação do fim de semana e essa semaninha eu acabei abusando um pouco dos doces. Mas sem desespero…eu mative a quantidade de calorias boa, mesmo não comendo o que deveria comer rs. Segunda-feira começam as aulas e agora vem o desafio de manter a reeducação alimentar e os exerícios! Simbora!

1 mês e keep counting!


Hoje faz exatamente um mês que decidi mudar meus hábitos alimentares e também a colocar meu corpo para funcionar melhor.  Eu tinha estabelecido emagrecer 11kg até julho de 2013 e nunca mais engordar.

A caminhada, ou melhor, corrida, não foi fácil não. Tive que abidcar das coisas gordinhas, dizer não a muitos chocolates, lanches e qualquer coisa que nos deixa instantaneamente feliz, mas que me arrependia de comer depois. Ao contrário da maioria das garotas que iniciam uma reeducação alimentar, eu fugi da dieta de 1200 kcal. E explico por que.

Jura mesmo que uma pessoa que ingeria mais de 2 mil iria aguentar muito tempo reduzir assim drasticamente? Eu sei que não. Porque eu já fui em uma nutricionista que tentou me passar uma dieta dessas, mas eu morria de fome e acabei desistindo 15 dias depois. Desta vez, resolvi fazer algo entre 1500 e 1800 kcal. Sim, pode ser alto ainda, mas já era uma diminuição do que eu vinha ingerindo. E como todo mundo fala que é melhor emagrecer gradualmente para não ter o efeito sanfona, resolvi tentar.

Isso significou também que os meus resultados podem sim demorar para aparecer, digo os resultados na diminuição do número da calça e o peso na balança. Mas, sinceramente, tem sido assim, mais “fácil”. A fome está mais amena porque como bem e o aplicativo “Nutrabem” tem me ajudado muito! Ele calculou sozinho essa meta calórica (de 1500 a 1836) baseado no meu peso, idade e altura e com isso ele previa que eu emagreceria 2kg por mês. Mas ele não é só um contador de calorias, ele divide os alimentos em grupos e me fala quantas porções de cada um eu devo comer. Por exemplo: de 4 a 5 porções diárias de hortaliças, de 3 a 5 porções diárias de frutas, de 0 a 2 porções semanais de doces e por aí vai.

Aí começou a cair a ficha que os 1500 ou 1800 kcal são meio ilusórios…porque não adianta eu deixar de jantar e comer uma barra de chocolate que contenha as calorias para a minha janta que vou emagrecer. Não, ele te ajuda a tomar consciência de que eu devo comer as coisas certas. Vou confessar que raramente eu bati todas as metas que ele me manda, mas vejo que quanto mais eu cumpro, mais coisas saudáveis eu como e mais satisfeita (de barriga cheia) eu fico. Está sendo uma experiência bem interessante.

Quanto aos exercícios, eu fiz também o que a maioria não faz. Eu deixei um pouco a musculação de lado. Explico: toda vez que eu inicio academia, eu ganho peso. Sim, massa magra. Da última vez que medi eu tinha quase 46kg só de massa magra, ganhei 5 em menos de 4 meses. Foi algo meio surreal. Por isso, resolvi focar no aeróbico antes, ainda mais que tenho pouco tempo para malhar na semana.

Escolhi a corrida como minha aliada. Por que? Você já viu algum corredor gordo? Ta dám!! Eis a minha justificativa. Quem tem acompanhado o meu blog sabe que estou dando os primeiros passos e tomando o maior cuidado com os joelhos. Durante o mês de julho, eu peguei muito pesado. Indo de 5 a 6 vezes por semana, mas agora com a volta às aulas e ainda sendo o último semestre, vou ter que diminuir o ritmo. A ideia inicial é ir de segunda, quarta, sexta (se der), sábado e domingo. E ainda quero correr meus 5k em 30 min. Quem me segue no instagram, face e twitter tem visto que posto sempre que corro uma foto com o tempo que fiz. Alguns amigos até me zuaram falando que só tiro foto do tênis e tal…mas não me importo. Estou buscando dentro de mim a força de vontade que preciso para me vencer. Voltar a um peso saudável. Claro que conto com o apoio de gente que gosto muito e também de um grupo que faço parte no Face chamado #pensandomagro. Ainda leio o blog Pensando Magro e comecei a ler o livro que tanto ajudou a Camilla Pires.

Em 30 dias eu corri 108 km no total. 18 horas, 16 minutos e 49 segundos. Queimei (segundo o app Runstatic) 9.138 kcal. Minha primeira corrida foi feita em  43’47” e a de hoje em 37’47”. Consegui diminuir 6 minutos e sei que para correr em 30min preciso correr 1k em 6 min. Atualmente a minha velocidade média é de 7’33” min/km.

Enfim,tantas mudanças e o dia da pesagem chegou. Eu estava um pouco apreensiva, mas o resultado foi mais que satisfatório. Em 30 dias eu eliminei 2kg da minha balança e 9 cm de medidas. Minha primeira vitória! E a luta só está começando! Simbora, #projetopensandomagro

4ª semana!


Minha quarta semana de malhação começou no domingo! Desci de manhã para a esteira e fiz os meus 5k em 38’20”.
500 m – 6 km/h
1,5 km – 7,4 km/h
500 m – 6,4km/h
500 m – 7,4 km/h
1,0 km – 8 km/h
700 m – 7,4 km/h
300 m – 7 km/h

Segunda-feira
Pique total na segunda de manhã. Fiz meus 5k em 38’15”. Aeee….5 segundos a menos hehehe
500 m – 6km/h
1k – 7,4 km/h
400 m – 6,4 km/h
1,1 km – 7,6 km/h
300 m – 6,4 km/h
1,2 k – 7,8 km/h
300 m – 8,4 km/h
200 m – 9,0 km/h

O almoço foi lindíssimo: muita salada, arroz integral com grãos, frango e couve! Nham…bate aquele desespero por comer besteiras, mas tenho que me segurar. De noite, fui à uma palestra sobre o Hitchcock para ajudar no meu TCC.

Terça-feira
Foi muito difícil encontrar ânimo para levantar da cama e ir correr. Estava cansada, tinha ido dormir tarde, mas a consciência pesou. Levantei, tirando forças do estômago, vesti minha roupa e fui para a esteira. Nela eu realmente percebi que estava exausta e fiz meus 5k em 38’50”. Foi super difícil. Fiquei esbaforida o tempo inteiro e transpirava pra caramba. Fiz assim:
500 m – 6km/h
1 k – 7,6 km/h
500 m – 6,4 km/h
1 k – 7,4 km/h
500 m – 6,4 km/h
1 k – 7,4 km/h
500 m  -9 km/h

A alimentação também foi muito bem cuidada!

Quarta-feira
Me dei de descanso da corrida porque ontem senti dores nas pernas. Então, bora dar um descanso para o músculo, mas não para a alimentação.

Quinta-feira
Acabei não indo correr também.

Sexta-feira
Com muito peso na consciência por ter me dado dois dias de descanso, parti para a esteira e bati mais um recorde pessoal. Fiz meus 5k em 37’40”.

500 m – 6 km/h
1 k – 7,4 km/h
500 m – 9 km/h
500 m – 6,4 km/h
1 k – 7, 4 km/h
500 m – 9 km/h
500 m – 6,4 km/h
300 m – 7,4 km/h
200 m – 6,6 km/h
100 m – 9,2 km/h

à noite tive festa na empresa e acabei comendo um pastel, um queijo coalho e ainda metade de fondue. É, eu sabia que ia acontecer rs

Sábado
Hoje fui apenas ao pilates porque minhas pernas doíam muito da corrida e por ter ficado muito tempo em pé ontem.

3ª semana


Opa! Faça chuva, faça sol a motivação tem que continuar!
Domingo eu não corri por conta de alguns compromissos. Mas segunda eu fui.

Acordei com uma chuva muito forte logo às 05h15. Tomei o meu café da manhã pré-treino (duas fatias de pão 7 grãos com geleia + 200 ml de NRG) e fui correr. Estava cansada e muito desanimada e acabei indo um pouco devagar. Fiz meus 5k em 40’04”. A corrida foi assim:

500 m – 6km/h
1k – 7,2 km/h
500m – 6,2 km/h
1k – 7,4 km/h
500 m – 6,4 km/h
500 m – 7,6 km/h
500 m – 7km/h
500 m – 6km/h

Não foi nada fácil. Não fiquei esbaforida, mas estava muito cansada. Depois do treino, bati meu shake e bebi ml de NRG com Thermojects. De lanche, comi um club social. O almoço foi meio calórico: bife a parmeggiana com arroz e fritas.De tarde, comi morangos. À noite, shake!

Estou seguindo o livro “pense magro” e senti na pele o que é ter que mudar o pensamento nesse domingo que passou. Vi o meu noivo comendo rocambole de chocolate que eu adoro, mas fui firme.

Terça-feira
Acordar com frio e chuva é bem desanimador para correr, mas lembrei dos benefícios que emagrecer vai me trazer e fui. Queria correr em menos tempo que na segunda e consegui. Fiz meus 5k em 39’39”.
500 m – 6 km/h
1k – 7,2 km/h
500 m – 6,2 km/h
1 k – 7,4 km/h
500 m – 6,4 km/h
1 k – 7,6 km/h
500 – 6,0 km/h

Quarta-feira
Me dei de descanso. Afinal morro de medo de machucar os joelhos. Não corri, mas cuidei da alimentação!

Quinta-feira
Depois de um dia de descanso eu queria correr em menos tempo que na terça. E consegui. Meus 5k foram em 39’20”. Fiz assim

500 m – 6 km/h
1 k – 7,2 km/h
500 m – 6,2 km/h
1 k – 7,4 km/h
500 m – 6,6 km/h
1 k – 7,8 km/h
500 m – 7 km/h

à noite dei uma escorregada na alimentação…rs…mas tudo bem, foi por um bom motivo.  Rever a amiga de infância.

Sexta-feira
Acordei disposta correr com tudo ahahhaa. E fui mesmo! Mais um recorde maravilhoso. E olha que desta vez eu corri em menos tempo do que na época que eu cheguei a participar de corrida de rua. Na esteira: 5k em 38’30”. Fiquei muito feliz.
500 m – 6 km/h
1 k –  7,4 km/h
500 m – 6,6 km/h
1 k -7,8 km/h
500 m – 6,6 km/h
1 k – 8,0 km/h
500 m – 7,0 km/h

Sábado
É o dia que escolhi para ver quanto eu corro em 30 min. E consegui correr bem. Foram 4,2 km. Não foi fácil não..teve momentos que cansei, mas eu consegui! Yeah

A novidade desta semana é que viciei em um outro app gratuito para celulares: NutraBem. Foi o primeiro aplicativo em português que encontrei que conta calorias, mede a quantidade de água que você bebe no dia, calcula as calorias que você deve ingerir de acordo com sua altura e peso atual para você emagrecer …enfim..tem coisa pra caramba! É muito legal mesmo!

2ª semana!


Olá! E passei pela primeira semana! Com a corrida em si até que foi “tranquilo”. Não quis puxar muito porque tenho medo de me machucar. Quanto à alimentação, foi meio jaca ainda. Preciso melhorar. Mas o pique continua e eu entrei na segunda semana!

Segunda-feira
Feriado em SP, eu podia ir trabalhar mais tarde. Aproveitei para dormir um pouco mais e fui correr umas 10h assistindo “Vamos correr!” da ESPN Brasil (bem interessante, viu!!!).  Fiz meus 5k em 39’36”. Um bom resultado!
500 m – 6 km/h
1 k – 7,4km/h
500 m – 6,6 km/h
1 k – 7,6 km/j
500 m – 6,8 km/h
1k – 7,8 km/h
500 m – 6,0 km/h

Meu café da manhã pré-treino foi o tradicional: duas fatias de pão 7 grãos com geleia de amora diet da Quennsberry + 400 ml de NRG com Thermojects (Herbalife). Depois do treino, bati o meu shake de baunilha com leite desnatado + 200 ml de thermojects. O almoço foi uma gracinha: bife grelhado com uma colhar de arroz integral + salada. Ounn!!! De lanche à tarde fui ao Spremuto (como eu adoro esse lugar) e comi um wrap de peru mineiro que tem apenas 290 kcal, mas é extremamente saboroso e enche, viu!!! De janta, como estava sem fome, repeti o café da manhã pré-treino.

Terça-feira
De volta à rotina, acordei cedão! E fui correr! A alimentação matinal se repetiu e os meus 5k foram percorridos em 39’10”. O treino foi quase igual, mas os 500 metros finais eu dei um mega gás e corri esbaforida. Saí extremamente cansada. Não foi fácil não! Acabei levando marmita para o trabalho e me comportei bem. De lanchinho tive club social e janta: shake!

Quarta-feira
Meu Deus…como eu estava cansada! E o cansaço apareceu no treino sim. Fiz os 5k em 39’40”. alguns segundos a mais de segunda-feira e de ontem. Sei que pode parecer besteira, mas se eu ganhar 1 segundo por dia, já fico feliz. A diferença é que tentei correr mais rápido, mas a minha recuperação acabou sendo muito lenta. Até tentei ver o que seria correr a 10km/h, mas só aguentei 200 metros…sim..tenho que ter calma!!! O café da manhã pré e pós-treino foram os mesmos de todos os dias. De almoço, yakissoba da mamis mais morangos de sobremesa. Jantar: shake!

Quinta-feira
Foi ainda mais difícil acordar porque os palmeirenses resolveram fazer mais barulho que os corinthianos. Acordei até assustada e demorou um pouco para a barulheira acalmar e conseguir dormir. Quase nem fui malhar, mas tirei força de vontade só de pensar nos resultados que terei em breve. Fiz meus 5k em 39’15”. Fiz assim:

500 m – 6 km/h
1 k – 7,2 km/h
400 m – 6,4km/h
1 k  – 7,4 km/h
300 m – 6,6 km/h
1 k – 7,6 km/h
300 m – 8,6km/h
500 m – 7,0 km/h

Depois caminhei mais 500 metros para desaquecer. Logo depois da corrida fui ao dentista retirar uma cárie. Fiquei com o rosto adormecido ainda na hora do almoço e não consegui comer quase nada porque doía muito abrir a boca rs…

Sexta-feira
Ainda estava sentindo dores na boca e acabei me dando um descanso, mas cuidei da alimentação!

Sábado
Bati um recorde: consegui correr 4 km em 30 mim! yeah! A minha meta é correr 5k em 30. Depois fui para o pilates. O almoço até que foi saudável, mas depois teve festa da empresa e acabei abusando um pouco….

Praticamente metade do mês já foi!! Vamos que vamos!
A novidade é que comecei a ler o livro que o Pensando Magro se inspirou. É bem interessante!

Voltando à malhação!


É isso aí! Tomando vergonha na cara! Vamos para o treino dessa semana. Estou correndo na esteira porque ela me força a manter a velocidade. Quando eu me sentir mais preparada, corro na rua.

Domingo (sim, domingo) fiz 5k em 43’47” infinitamente acima do que eu estava fazendo na época que malhava praticamente todos os dias e pesava bem menos, claro. Mas tudo bem, passado é passado, bora corrigir o presente pra ficar bem no futuro.

Desta bateria aí eu fiz assim:
500 m – a 6 km/h
1k – 7 km/h
500 m- 6 km/h
1k – 7,2km/h
500 m – 6 km/h
500 m – 7,4km/h

Obviamente que saí molenga e esbaforida dessa primeira corrida, mas sei que isso diminui conforme a quantidade de treinos.  Quanto à alimentação:
Café da manhã – 400 ml de chá NRG + 400 ml de chá Thermojects + 250 ml de shake de baunilha com leite desnatado + 1 fibra  + 1 multivitaminas (todos produtos da herbalife).
Pós-treino – 600ml  de água + 400 ml de thermojects
Almoço: nhoque de muzzarela de búfala, duas torradas de alho e vegetais cozidos. Sobremesa (olha a jaca) sorvete de creme.
Janta: cheeseburger com suco de laranja. (jaca-mor)

simples entender por que to gordinha, né? Mas resolvi seguir o conselho do Pensando Magro pra tomar vergonha na cara e ter orgulho da comida que como rs. Assim vou corrigindo as besteiras e posto comidas de verdade.

Segunda-feira – quase perda total

Café da manhã: 400 ml de NRG com Thermojects + 250 ml de shake de baunilha com leite desnatado + 1 fibra+ 1 multivitaminas. Almocei às 11h00 porque precisava sair para um evento com a rádio. Este almoço foi lindo: vegetais cozidos e quase nada de frango. Aí veio o problema. Dei 13h00 eu almocei de novo…e comi sobremesa…e experimentei bolo..e de noite..comi calypso…CHUUUUUUUUUTTTTAAAA o balde! Gordinho é f**** Pra piorar: sem pique para malhar.

Terça-feira

Acordei antes do sol nascer. E com a consciência mega pesada, eu fui correr. Mas antes, o café da manhã pré-treino. Fui pra esteira!  5km em 41’59”. Olha que bonitinho…já sai dos 43’…yeah! A meta é correr esses k em 30 minutos!

Ao som de músicas de rádio jovem, fiz assim
500 m – 6 km/h
1 k – 7 km/h
500 m – 6km/h
1k – 7,2 km/h
500 m – 6 km/h
1k – 7,4 km/h

Depois desses 5 k, caminhei mais 500 metros para desaquecer. Tomei aquele banho refrescante e fui para o segundo café da manhã: 250 ml de leite desnatado com shake de baunilha + 1 multivitaminas + 1 fibra + 400 ml de NRG com Thermojects.

O lanche da manhã foi calórico: baguete de parmesão com requeijão. Foi a minha despedida dessa vida de pão na chapa…tenho que ter força de vontade!

Mas compensei no almoço com esta deliciosa salada light. Não consegui comer inteira, mas segurou a minha fome até umas 19h que foi quando eu comi um sanduíche de peito de peru com queijo branco no pão de batata integral. Tava delicioso.

Quarta-feira
Por ter dormido mega cedo, acordei às 05h da manhã e dei de cara com esse espetáculo de lua! Emocionante!
Tomei meu café da manhã pré-treino e desci para correr. Fiz meus 5k em 41’42”. Ganhei alguns segundinhos de ontem! Poucos, mas sei que vou melhorando! Tenho que ter calma e paciência. Além do mais, fiquei com medo de forçar muito na primeira semana. Mas corrida foi assim:
500 m – 6 km/h
1,5 km – 7km/h
500 m – 6,2 km/h
1 k – 7,2 km/h
500 m – 6,2 km/h
500 m – 7,4 km/h
500 m – 7 km/h

Depois fui desacelerando até completar 50 minutos na esteira. Meu café da manhã foi bem parecido com o de ontem. Em seguida, fui para a USP para TCCer! É, amigo..sem desculpas para manter uma vida saudável ao mesmo tempo que não devemos dizer que não temos tempo pra nada. Aproveitando que nas férias o trânsito está beeeem mais tranquilo…aí que não tem desculpa mesmo para malhar e estudar.
No almoço eu acabei pisando na jaca novamente…e não comi mais nada. Cheguei em casa e tomei meu shake. Percebe-se fácil por que devo comer de três em três horas…pra não atacar no almoço!

Quinta-feira

Mesmo com dificuldades para dormir, afinal estouraram mais fogos que no ano novo, acordei cedo. E fui correr. Bati um novo recorde: 5km em 40’27”. Dei uma puxada a mais, tanto para ver se eu aguentava quanto para amenizar a culpa do almoço de ontem:

500m – 6km/h
1 k – 7,2 km/h
500 m – 6,2km/h
1k – 7,4 km/h
500 m – 6,4km/h
1k – 7,6 km/h (o mais sofrido)
500 m – 6,6 km/h
Os 30 minutos que eu sonho tanto para correr 5k…estão um pouco longe ainda…eu estava com 3.5 k quando bateu 30 minutos.Tem chão ainda, mas o ânimo está maior do que nunca! Acabei terminando tarde e não fui para USP…o jeito é compensar à noite escrevendo as coisas que já pesquisei.
Cheguei no trabalho e passei no mercado para comprar snacks saudáveis: club social, cenourinhas da turma da mônica, chás e neston da molico…aquele de frutas vermelhas. Meu almoli foi uma bela de um salada mix.
De janta: Shake + duas fatias de pão integral com geleia de amora…nhammm!!

Sexta-feira
Resolvi me desafiar nesse dia. Pensei comigo mesma que iria conseguir correr em menos de 40 minutos. E de fato, deu certo. Fiz meus 5 km em 39’49”. Uhu…ganhei 11″. Foi puxado:

500 m – 6 km/h
1k – 7,4 km/h
500 – 6,4 km/h
1 k – 7,6 km/h
500m – 6,4 km/h
1k – 7,8 km/h
500 m – 6,2 km/h

Quando eu tava correndo a 7,8 foi bem sofrido. Eu corria, corria e corria…e não via a km mudar..tava dando desespero…rs..Quando deu 30 min eu estava com 3,8 km percorridos…vai ser lindo quando eu atingir a meta de correr 5k em 30.
Meu café da manhã pré-treino foram duas fatias de pão com geleia diet de amora + 400 ml de NRG com Thermojects. Depois do treino shake + thermojects com a minha multivitamina e fibra!

No meio da manhã, uma barrinha para enganar a fome! No almoço, comida árabe! Esfiha de carne, kibe e salada. De sobremesa: mamão! Jantar: Kit Herbalife

Sábado
Opa! Fim de semana com malhação! Acordei cedão e resolvi fazer uma corrida diferente! Quis saber quanto eu correria em 30 mim e o resultado foi 3,8km. Só alonguei e saí correndo, sem parar. Depois fui para a aula de pilates! A alimentação teve seu cuidado.

Dei o domingo de descanso! Esta foi a volta para a malhação! Vamos ver como me sairei na segunda semana!

Para incentivar o ânimo!

Essa imagem vai para as pessoas que reclamam que a vida não ajuda, que os horários não ajudam, que a genética não ajuda, que os hábitos não ajudam, que dão todas essas desculpa e não fazem exercício físico, não cuidam da alimentaçao e não têm um estilo de vida saudável. Reparem que com a gordura a parte estética é o menor dos problemas.Vejam a pressão nas articulações, a compressão dos órgãos internos, a inflamação no cérebro… Impressionante.

Projeto Pensando Magro


Vamos lá! Estou muito incomodada com o corpo, peso e inchaço. Voltando aqui para recuperar o ânimo, o fôlego e uma vida saudável. Ainda mais que tenho alguns meses antes de casar….quero estar linda de vestido..ainda mais que é branco!

Desde que comecei a trabalhar integral e estudar a noite engordei 3kg! Mas me sinto muito mais inchada que isso. Atualmente estou:

Peso: 67 kg
Altura: 1,59 cm
Cintura: 85 cm
barriga: 95 cm
quadril:109 cm
coxa:62 cm
braço: 32 cm
busto: 97 cm

Muito acima do que é considerado saudável para o meu corpo. Até mudei a régua ai do lado para tomar vergonha na cara. Vou colocar todo dia 1º de cada mês no próprio post.Pra guardar de recordação: eis fotos minhas que não quero ser assim nunca mais: cara de bolachinha e abdomen mega inchado. O sorriso é para animar o início desta caminhada, ou melhor…corrida.

Girl power


Faz um tempinho que não passo por aqui, mas não poderia deixar de escrever a respeito da Corrida Vênus que participei em 04 de março de 2012. Para quem não sabe. é uma corrida só para mulheres. Você pode escolher o percurso de 5 ou 10k e este ano (não sei se sempre é assim) foi lá Jockey Club de São Paulo.

Foi a minha segunda corrida! Com pouco tempo de diferença da primeira eu sei, mas estava empolgada. Me inscrevi com a minha mãe e quem nos levou foi o meu noivo. Foi difícil sim acordar às 5h da manhã, ainda mais para correr…mas tirei ânimo da alegria que minha mãe estava radiando.

O legal desta corrida é que no dia anterior vamos até lá buscar o Kit. E tem muita coisa por lá: manicure, massagem, aulas e alguns mimos que se você tiver paciência de esperar a sua vez (tem muita fila), você ganha o serviço ali. Minha mãe e eu resolvemos apenas dar uma olhada e aproveitar algumas ofertas da loja da Nike.

Acordar no domingo não foi muito fácil, mas fomos com vontade. Como a gente não tinha muita noção do tempo que levaríamos para correr, entramos na largada lá por último para não atrapalhar. Eu estava determinada a não caminhar! Queria correr o percurso inteiro e sabia que para isso eu deveria correr mais devagar. E foi o que fiz. Acompanhei a minha mãe (claro que teve horas que ela estava com mais pique do que eu) e fiquei de olho na minha frequência que permaneceu em 185 em 90% do trajeto. Nem sei se isso é bom ou ruim, mas quando batia 190 eu diminuía o ritmo porque começava a sentir a exaustão.
Jurávamos que o trajeto não tinha ladeira, mas teve. Só que leve. Bem diferente da outra prova. Minha mãe e eu corremos lado a lado o tempo inteiro. O que senti na outra corrida, se repetiu. No início, a mulherada conversando e depois todo mundo mudo. Passamos muitas pessoas na corrida, mais do que fomos ultrapassadas. Foi uma sensação de vitória. Não que eu queira que ser melhor que as outras, mas sim  melhor do que fui na outra corrida. E fomos! Tanto eu quanto a minha mãe batemos um recorde: 5km e 36’36” (ok, o primeiro lugar finalizou em 16…eu ainda chego lá) e estávamos bem. Cansadas, mas bem e felizes porque conseguimos correr  o tempo inteiro.

Outro diferencial da corrida foi que me inscrevi em um projeto da Nike com umas amigas da faculdade. Nosso grupo “Musas do verão”, tinha meninas que corriam horrores, mas também iniciantes como eu. Olha a foto pós-corrida aqui do lado!

Foi super divertido! Me incentivaram muito! Elas e a minha mãe, claro. Fim do ano tem mais uma etapa da Vênus. Será que já vou correr os 10 k?? Hum…não sei ainda…acho que vou querer antes ganhar a edição de 5! heheheh

Por que o post chama girl power? Porque foi simplesmente impossível não lembrar das Spice Girls. Não digo pelo “Musas”, mas sim porque houve momentos em que a corrida foi difícil e o grupo das veteranas gritavam o “uhuuuu” e aquilo dava um ânimo para continuar. Mulherada unida…independente de cor, taxa de gordura, idade ou velocidade. Foi muito bom!

Para finalizar o post….foto com o sorriso de uma missão cumprida! Valeu, mãe! Vamos correr juntas, sempre! E valeu, meu amor…por estar comigo e por me apoiar sempre. Pai..quero você na próxima, hein?!!! Ainda falta convencer a cunhada e o irmão rs…


A primeira vez a gente nunca esquece


Chegou o dia que eu nunca esperava que fosse ansiar. Minha primeira corrida de rua! Como sou iniciante neste esporte, me inscrevi para a turma dos 5km! Comecei o treino no início de janeiro na esteira e, com algumas dificuldades, fui melhorando o meu tempo e velocidade.

Esta semana foi bem conturbada e não consegui treinar nada . Confesso que fui meio desanimada para a corrida porque acreditava que levaria mais de uma hora para completar a prova. Fui com meu pai, minha mãe e toda a equipe da academia Quality Life. A corrida do Sol foi lá na frente do estádio Pacaembu e também tinha para aqueles que correm 10k.

Chegando lá lembrei da matéria que fiz ainda na faculdade sobre corrida de rua. Na época, fui como espectadora e achei aquilo diferente, mas nada me chamou a atenção. Anos depois, a sensação foi outra.

A começar que acordar às 5h sabendo que você vai correr parece algo surreal. Eu simplesmente não estava acreditando que tinha me sujeitado a fazer isso. Tomei o meu shake da herbalife e fomos de carro até o local da corrida. O estacionamento é bem salgado, mas eu sabia que não aguentaria caminhar depois até o metrô.

Chegando na praça Charles Miller…aquele mundo de tendas coloridas de diversas equipes de corrida. O nosso azulão ali se destacava e me juntei aos outros smurffs. Sim, eu preferi usar a camisa da equipe do que a branca da corrida. Não que ela fosse feia, mas sabia que ficaria transparente com o suor. Além do mais, eu visto a camisa do time, né?Rs

Foi dando aquele friozinho na barriga e durante o alongamento eu fiquei me perguntando se eu iria conseguir porque já tinha ficado cansada com o leve aquecimento.  Dada a largada eu demorei quase dois minutos para chegar na parte que começa a contar o tempo, tamanha a quantidade de gente. E daí comecei a correr.

Foi uma corrida leve, não passava muito as pessoas. Em alguns momentos sim, outros foi ultrapassada. Mas não importava chegar em primeiro lugar, mas sim vencer a mim mesma. O engraçado é que no início da corrida eu ouvir muita gente gritando e conversando e lá pelo meio aquele silêncio.

Senti falta do meu Ipod, a única música foi a minha respiração e as batidas do meu tênis no asfalto. Senti a exaustão momentos antes de chegar na primeira subida. Bebi um copo d´água e diminuiu a velocidade. Passada a subida, quis dar um pique, mas me arrependi porque logo apareceu outra. Quando eu estava quase desistindo ouvi a voz dos meus pais logo atrás de mim “Vai, filha, você consegue, vamos juntos, trote mais leve”. Foi a injeção de ânimo que precisava.  Minhas pernas doíam muito, mas procurei manter o ritmo deles, ora caminhava, ora acerelava e chegamos de mãos dadas na largada com o relógio batendo 42’10”.

Nem acreditei que consegui. Eu, a menina super sedentária que está há um ano na luta para emagrecer e manter uma vida mais saudável..completei a prova em tempo muito parecido que faço na esteira. E olha que na esteira eu nunca uso a inclinação, é sempre plano. Foi uma grande superação.

Agora é treinar mais para não sofrer tanto porque dia 04/03 tem 5km do circuito vênus e a meta é correr em menos tempo.

Curiosidades da corrida: Um golden retriever fiel à dona durante a corrida. Mesmo cansado, se a dona corria, o bichano acompanhava o passo, se ela diminuía, ele ia no mesmo ritmo. Isso é que é fidelidade. Vi duas mulheres correndo empurrando um carrinho de bebê com o neném todo dormindo…será que a brisa tava boa?  Depois da corrida, comi uma banana para evitar de ter câimbras.

É isso aí. A endorfina no final da corrida compensou sim a preguiça de ter acordado muito cedo e confesso que tenho mais ânimo para treinar já que vi que correr na rua é muito mais gostoso do que correr na esteira.  Assim que eu pegar a máquina fotográfica, posto aqui as fotos da corrida.

Ah! Aproveito o post para atualizar a minha régua do emagrecimento. Como já faz mais de 3 semanas que cheguei aos 64 kg, sinal que o peso está começando a diminuir…oba! Falta menos  1kg! haahha

Olhem as fotos aí!

4ª semana de malhação!


Olha só que beleza! Indo para a 4ª semana malhando. Na verdade eu deveria chamar de 4ª semana de corrida, né? Afinal tenho mais corrido na esteira do que feito outro tipo de exercício.

Mas vamos à esta semana. Resolvi descansar no domingo porque sábado eu corri exausta. Fiquei tranquila, descansando. Na segunda-feira eu ultrapassei meu limite: consegui correr 4, 5 k sem parar! Ou yeah! Tudo bem que 4 km foi a 7 km/h e apenas 500 metros finais eu dei o gás a 8,6km/h, mas me senti feliz por não ter feito nenhuma pausa no meio. Fiquei pouco cansada, a respiração está mais controlada e transpirei horrores. Nunca tinha reparado que poderia gotejar tanto suor do joelho. Só fui sentir a exaustão nos 500 metros finais, por isso não cheguei aos 5 ainda. Faltam poucos dias para a corrida e tenho esperança de que até lá eu esteja correndo bem melhor.

Terça e quarta eu fugi da esteira. Vergonha! E ainda comi muito! Meu emocional não estava lá essas coisas e me sabotei. Que feio. Na quinta-feira quis correr, mas nem consegui chegar aos 4,5 k! Cheguei aos 4 com muito esforço, a beira da exaustão. Caminhei o km final a 6km/h. Castigo veio a jato por ter faltado dois dias, né? ê laiá.

Na sexta-feira quis me castigar! hahaha tentei correr os 5 k em menos tempo e consegui: 38’50”!!! Fiz assim: 2k a 7km/h, 500 metros de caminhada e depois fui alternando 500 metros a 8,6km/h e 500 a 6km/h, mas os últimos 500 metros foram a 9km/h. Achei que ia desmaiar. Mas depois que acabou senti a linda endorfina circulando pelo o meu corpo.  Fiquei feliz

Sábado, hoje, eu não corri de dia. Não sei se terei pique para correr depois do trabalho, por isso nem vou contabilizar aqui.  Resumo da semana: fraca…tenho que correr aos menos 3 vezes para conseguir melhorar o tempo.

Ah! Comecei a tomar aquelas cápsulas de óleo de coco antes do almoço e jantar. A sensação é de estufamento, logo a barriga parece estar cheia quando você vai comer e fisicamente você esquece da fome, mas se não comer direito, pode sentir dor de cabeça. Vamos ver se isso tem resultado. 

Que a 5ª semana seja mais disciplinada (só depende de mim, eu sei) ainda mais que começo um curso extra que dura duas semanas. Vamos que vamos! Não comer as coisas gordas do coffee break e me manter na linha. Sei que consigo, só preciso de foco foco foco!

 

3ª semana de malhação


Olha que só que beleza: a minha terceira semana de malhação começou no domingo! Haja disposição, né? Tive que acordar cedo para levar a coleta 24 horas de urina e acabei resolvendo ir para a esteira. O esquema foi um pouco diferente porque eu estava cansada:

1) 500 metros caminhando a 6 km/h
2) 1k correndo a 7km/h
3) 500 metros caminhando a 6 km/h
4) 1 k correndo a 7,2 km/h
5)500 metros caminhando a 6 km/h
6) 1 k correndo a 7,4 km/h
7) 500 metros caminhando a 6 km/h e depois fui diminuindo a velocidade porque não gosto de parar a esteira de repente.

Meus 5 km foram percorridos em 42 minutos, três minutos a menos que no sábado.

Na segunda-feira eu quase me sabotei e não fui, mas tirei força de vontade olhando o resultado do exame. Então…a minha parte da esteira foi:

1) 500 metros a 6 km/h
2) 1 k a 7 km/h
3) 500 metros a 6 km/h
4) 1 k a 8km/h
5) 500 metros a 6km/h
6) 500 metros a 8,5 km/h
7) 500 metros a 8 km/h
8) 500 metros a 6km/h

Os 5k foram percorridos em 40’30”. Mas não parei com tudo, fui caminhando e diminuindo a velocidade até chegar nos 45 minutos.

Na terça-feira eu dispensei o spinning e quis correr de novo. Consegui correr mais 300 metros..fiquei muito feliz.

1) 500 m a 6 km/h
2) 1,5 k a 7 km/h
3) 500 m a 6km/h
4) 1 km a 7,4km/h
5) 500 m a 6 km/h
6) 700 m a 8 km/h

Percorri os 5k em 41 minutos, mas continuei de novo caminhando até chegar aos 50′. Detalhe que foram 3,2 km de corrida! uhuuuu

Na quarta me rendi à dança do ventre. Ainda estou bem travada, mas é um exercício que eu gosto muito. Depois, direto para a aula de pilates. Nada de corrida hoje…tem que ter uma pausa, né? Mas, acreditem ou não, eu saí quebrada. Sim, cheguei em casa com as pernas bambas  e exausta rs.

Na quinta resolvi ir para a esteira de novo. Dessa vez corri mais devagar, a 7 km/h e fiz uma série de 2km e outra de 1,5 km. Meus 5 km foram percorridos em 45 minutos. Vamos ver se depois eu consigo correr 2,5 km/h direto…

Na sexta eu resolvi não malhar. Não diria que foi uma auto-sabotagem, na verdade eu lembrei que é importante ter uma pausa para o corpo senão a chance de ter uma lesão é grande. Como eu só estava correndo na esteira, resolvi não correr. Foi estranho, confesso, mas tive que respeitar os meus limites. Mas daí no sábado, eu fui correr. Foram 3 k seguidos a 7km/h, descanso de 500 metros a 6km/h e um tiro de 1 k a 8,5 km/h. Foi cansativo, mas não estava mais tão esbaforida. Os 5 k foram em 40’30”.

A alimentação nessa semana foi muito difícil. “Naqueles dias” quase nada tem gosto bom, a não ser as guloseimas. Tentei me controlar, mas dei uma escorregada. Acho que isso acabou prejudicando o emagrecimento da semana, mas não me martirizo, só preciso ter mais foco.

A meta para semana que vem é continuar a corrida, ir no spinning pelo menos uma vez na semana e controlar a alimentação. Vamos que vamos!!!

2ª semana de malhação!


Eliminando as gorduras e melhorando a saúde

Olha..ter que vir aqui e me justificar (pra mim mesma) é uma forma de não fugir da academia, sabia? rs

O problema é que a segunda semana de academia não começou com força total. Na segunda de manhã eu tive que ir ao médico e nada de ir pra academia. Estava disposta a ir depois do trabalho, mas a dor que eu estava sentindo nas costas por ter jogado wii (é, o videogame) no domingo não me deixou. Achei melhor repousar.
Mas daí na terça, peguei pesado. Corri duas séries de 10 minutos a 7km/h na esteira e caminhei 15 minutos. Depois, aula forte de spinning. Digamos que minhas bochechas ficaram vermelhas das 8h15 às 10h00!! Transpirei muito!!! O banco do spinning já não incomoda tanto então deu para dar aquele super gás sem medo. E para finalizar a malhação do dia: alongamento! Estica daqui e estica de lá…dói…muito, mas é aquela dor que passa e te faz sentir mais esticado.

Na quarta eu repeti o combo jump + pilates. Consegui pular mais, mas me exaustei rs. No fim da aula, mal levantava o joelho hahahah. Foi divertido. No pilates, senti pegar muito o abdômen, mas fiquei feliz de ver o alongamento cada vez mais bonito.

Na quinta eu estava cansada demais e pulei a corrida. É, pulei. Fui direto para o spinning. Mas não peguei leve não. Pedalei com tudo, cansei muito, confesso, mas foi bom. A endorfina é incrível, né? Depois dessa aula tive alongamento que quase chorei de dor!! Na hora, né? Porque depois que passou, ficou tudo lindo!!!

Na sexta-feira consegui correr 3km! Yei! Tá certo que corri 1,5 km, andei por 500 metros e corri mais 1,5km! Deu duas séries de 11 minutos! Meus 5km foram percorridos em 40 minutos! A meta é aumentar para 2 km com intervalo e aumentando aos poucos até correr os 5km sem parar! Será que até o dia 12 de fevereiro eu consigo? Só treinando para saber. Depois dessa correria, veio a aula de dança do ventre. Só treino de movimentos. Foi difícil. Estava toda travada, mas foi muito legal. Tenho que treinar muito ainda, mas vamos que vamos.

O problema é que nessa semana eu desandei com a alimentação. Não quero usar a TPM como desculpa, mas me sabotei. Comi pão 3 vezes na semana (um recheado com coisas gordas, outro só de queijo e um com peito de peru). E ainda teve aniversário da chefe e acabei comendo bolo, um pedaço pequeno, mas comi. Me sinto culpada. Ainda mais por causa do exame de sangue. Mas espero que não dê alteração por causa dessa semana. Tenho que controlar isso melhor!!!! Até comi abacaxi para desintoxicar!!!

Fiquei tão encanada que resolvi ir correr hoje (sábado) também. Sei que a minha endocrinologista havia me pedido que fizesse exercício 5 vezes na semana e vou tentar manter o pedido dela. Então, no sábado corri 3km de novo! 1,5km a 7km/h, 500 metros a 6km/h, 500 metros a 7km/h, 500 a 8km/h e mais 500 metros a 7km/h. O kilômetro final para chegar a 5 k eu fui caminhando de 6 km/h até a 2km/h quando terminei o meu exercício. Em suma, meus 5 k foram percorridos em 45 min. Estou diminuindo o tempo, mas continuo esbaforida!! Falta menos de um mês para a corrida de rua e espero ainda correr os 5k sem parar!!

Hoje eu também fui fazer o exame de sangue. Agora me resta esperar o resultado. Faltam poucos dias para a avaliação física. Confesso que estou com medinho!! Juro que depois que emagrecer em peso, eu vou mudar a minha régua de peso para porcentagem de gordura, ok? Porque acompanhando o Pensando Magro vejo que de peso ela não está perdendo tanto, mas sim em gordura..então..acredito que isso pode acontecer comigo também.