Vida em cena


Ontem foi um dia um tanto especial. Desafiador, confesso, tenso e ao mesmo tempo cheio de alegrias. Na Cásper, gravamos nosso teleteatro. Nossa primeira grande produção de TV.

Um grupo de mais de 20 alunos com personalidades distintas se viu unido para criar um programa do nada e ainda fazê-lo ao vivo. Medo e ansiedade acompanharam toda a pré-produção: desde a escolha dos cargos, ao roteiro e primeiras execuções. Brigas, discussões, novas amizades, ex-amigos. Rolou de tudo.

Correria total! Roteiro, atores, figurino, ensaio, gravações de externa, vinhetas, ensaios de novo, cenário, produção…corre e corre pra lá e pra cá. E ontem, ver tudo aquilo ali na nossa frente, arrepiou. Mas como Murphy existe, algo tinha que dar errado. E desta vez a culpada foi a nossa aliada diária: a tecnologia.

Fomos exportar os VT’s e o render do final cut era mais lerdo que uma tartaruga. Na hora de passar para a mini dv…não gravou…desespero. Nos 48 do segundo tempo, conseguimos entramos no ar.

Meu coração batia muito forte quando o diretor pediu silêncio momentos antes de gritar ação.

Todos no set concentrados.
Os olhos brilhavam.
Começa a música e o mímico entra em cena.

Quase fiquei sem ar tamanha foi a alegria de ver todo o trabalho concretizado ali, na nossa frente. Me segurei para não deixar cair uma lágrima. Houve alguns problemas, é claro, somos todos iniciantes, mas ver todos ali, juntos…foi algo maravilhoso.

Quando tudo terminou, sorri e pensei: “Mas já acabou?” Pois é, acabou…e para quem não estava lá, coloco aqui um aperitivo: a vinheta de abertura que deu tanto trabalho a mim e a Mayara Picoli. Foi um sábado cheio de trabalho, expectativa, mas regado a muito chocolate e cooperação. Sem palavras para definir o auxílio que algumas pessoas queridas nos deram. Só tenho a dizer: muito grata!

Anúncios

Gravando!


Trabalhar no Ikwa me exige uma atividade que eu, particularmente, gosto muito: fazer reportagens em vídeo. Para mim, cada matéria é um novo desafio que me entrego de corpo e alma porque eu aprendo muito com os entrevistados e comigo mesma. A cada gravação sinto que vou dando mais um passo e ao ver a matéria no ar, sinto que estou evoluindo. E dentro disso, tem vezes que um vídeo se destaca.

E esta semana foi ao ar uma matéria que com certeza vou guardar no coração pra vida inteira. “Duas carreiras ao mesmo tempo” foi muito especial para mim nem tanto pelo assunto, mas como a equipe resolveu abordar o tema. Ela fala de pessoas que têm dois empregos e mostra como eles lidam com a rotina puxada. E eu senti na pele o que é se dividir em duas para dar conta do trabalho.

Thumb da matéria que foi ao ar hoje, 03 de março de 2010

A ideia da duplicação não foi minha, mas veio num momento muito especial. Foi muito trabalhoso gravar, regravar, trocar e destrocar de roupa, decorar texto e ainda pedir que o Ikwa inteiro ficasse sem falar alto pra gente conseguir gravar as intervenções na matéria. Mas confesso que a dor no corpo e o cansaço compensou o resultado final e me sinto orgulhosa. Só tenho a agradecer por ter participado de algo tão legal.

Espero de coração que a gente tenha mais ideias criativas assim porque além de ter aprendido muito, a diversão foi garantida. Sei que este texto tá muito meloso, mas quero deixar claro que não foi encomendado, foi só a consequência de um trabalho bem feito: satisfação.

A alegria vem junto com o sentimento de: “será que o público vai gostar?”Eu espero que sim. Se você ficou curioso para ver a matéria, acesse aqui e não deixem de comentar, aqui ou lá, o que acharam.

Para ver todas as inserções, inclusive as que não foram para a matéria, veja o vídeo abaixo.  Participação do Newman me ajudando nas falas! Valeu,  Minhoca