HPV – Vacina


vacinaHoje o assunto do blog vai para o lado da saúde. Há algum tempo eu vinha namorando a ideia de tomar a vacina contra o HPV (doença sexualmente transmissível que pode levar ao câncer de colo de útero), mas pelo preço, fui deixando de lado. Até que surgiu uma campanha de vacinação no trabalho que apresentou um preço mais camarada e eis então a chance de tomar a vacina.

Conversei com a minha ginecologista e ela me autorizou. Existem dois tipos de vacina contra o HPV, a bivalente que protege contra os dois tipos de vírus que são os maiores causadores de câncer de colo de útero e o tetravalente que, além de proteger contra os vírus que mais causam, previnem também o aparecimento de verrugas. Aqui no trabalho estão aplicando a bivalente que é comercialmente conhecida como Cervarix.

Existe idade para tomar a vacina? Em uma pesquisa rápida pela internet dizem que é melhor tomar ainda quando criança, com 9 ou 10 anos, pois o organismo produz uma quantidade alta de anticorpos, ou seja, conforme vamos envelhecendo a nossa capacidade de produzir anticorpos vai diminuindo (isso explica porque idosos ficam doentes com mais facilidade). Dizem também que uma data limite seria os 26 anos (ops, minha idade), mas nada impede que mais velhas também tomem a dose.

A vacina é aplicada em 3 doses. Eu tomei a primeira. A segunda dose será daqui a 30 dias e a terceira depois de 180 dias. Ela tem uma durabilidade de 10 anos.

É importante lembrar que a vacina previne, mas não trata e que a visita ao ginecologista é muito importante. O exame que detecta essa doença é o tradicional (e incômodo) Papanicolau.

Quem me conhece sabe do meu pavor de agulhas, mas tive que ignorar o meu medo. Fui até o ambulatório com a minha cara de coragem e voilà, tomei a vacina. A picada não dói (de verdade), mas a vacina entrando arde e muito. O meu braço ficou mega dolorido e continua dolorido (eu tomei ontem e ainda doi, ou seja, nada de musculação nos braços por enquanto). Quero deixar claro que não é uma dor insuportável, mas incomoda. Eu gosto de dizer que é a mesma dor quando você leva um tombo ou uma pancada: se não mexer na região, você nem lembra, mas esbarrar, encostar ou bater a dor grita demais! Rs.

Quase perco a coragem de lembrar que em pouco tempo sentirei essa dor novamente, mas é melhor prevenir, não é mesmo?

E você, tomou essa vacina?