Night Run – Etapa Marte


Nesse sábado, dia 12 de abril, foi a minha primeira corrida de rua noturna. A Night Run é organizada pela O2 e a incluí no pacote que fiz da Running Pass este ano.

Fiquei pensando em todas as vantagens de participar desta corrida: não ter que madrugar, poder me alimentar melhor e chegar lá mais hidratada. Eu sabia que o percurso seria dentro do sambódromo e região e já imaginei que o percurso seria praticamente plano. O que eu temia aconteceu: corrida lotada…mas tudo bem….foi menos pior que a Circuito das Estações porque a pista era mais larga.

Mas vamos ao Kit:

Kit night run

 

Acho que foi a primeira vez que vesti uma camiseta de corrida de manga cumprida. E confesso que deu desespero porque estava calor, mas tudo bem…era de noite…uma brisa salvaria (mal sabia eu que viria uma tempestade rs rs). A bolsa em ráfia vem com zíper e é térmica. Muito genial! Este treco verde é tipo um bracelete que pisca luzinhas….eu adorei! O copo também é incrível e a medalha, linda!

Eu gostei que desta vez retiramos o chip no local de retirada do Kit e não na prova. Assim, fica menos tumulto.

A nossa largada estava marcada para às 19h30. Saímos de casa às 17h30 e pegamos um trânsito animal! Chegamos 19h20 e resolvemos assistir à largada e depois correr por causa da muvuca.

Foi uma das largadas mais emocionantes que vi! Luzes, balada, locutor animado..uma verdadeira festa!

Quando estava largando, reconheci a Camys, do Pensando Magro, pela GoPro flutuante e pelo cabelo dela. Foi a hora de dar aquele tiro e alcançá-la rs rs….

Depois, fui para o trajeto e me concentrei em mim. Estava ouvindo música, feliz da vida, prestando atenção na respiração e encantada por correr dentro do Sambódromo. Como eu detesto Carnaval, jamais imaginei que pisaria ali, mas confesso que a estrutura é bem legal (com exceção dos banheiros que eram mais nojentos que banheiro químico).

percurso

 

Comecei a sentir um calor da preula e de repente, umas gotinhas começaram a cair. Pensei: oba, chuvinha pra refrescar! O que?? Caiu o maior temporal! Eu estava ainda no km 3 quando o teaser de Noé apareceu.

Meu tênis começou a ficar pesado de tão encharcado que estava e eu morrendo de medo de perder o celular pra chuva. Vi várias pessoas escorregando e desacelerei pra não dar de cara no chão rs

e quando vi: plaquinhas de 500 m, 400 m….nossa…estava chegando no fim já. Cruzei a linha de chegada com 40’04”. Foi um tempo terrível, eu sei, mas estava há um tempo sem correr e fui na calma.

Quando encerrei a prova, vieram os problemas. A chuva apertou ainda mais e tinha aquela tradicional fila imensa para retirar a medalha. Tudo isso a céu aberto, só tomando chuva. Quando encontrei o marido, resolvemos ir embora logo porque ficamos com medo de resfriado. Imagine só: seu corpo começa a esfriar da corrida e tá todo encharcado? Não dava não.

Fomos para o carro e amém senhor que tínhamos levado duas toalhas cada um pra sentar no banco e camisetas extras. Mesmo assim, molhamos o carro pra caramba. E estava a maior pra sair do estacionamento.

Minha nossa! Contras da prova: estacionamento caro pra caramba e falta de cobertura para eventuais chuvas rs.

A nossa tradicional foto teve que ser feita dentro do carro mesmo rs rs 20140412_205251[1]

 

Agora estou no aguardo das fotos oficiais…será que saí em alguma? rs

 

Anúncios

Diário da RA – Dia #5


E hoje é o dia universal do início da dieta, do regime, da reeducação alimentar. Vou confessar que iniciei numa quinta-feira para ver se o carma da desistência deixa de me perseguir rs rs

Data: 06.01.2014
Café da manhã:
400 ml de NRG da Herbalife + 1 multivitaminas + 1 fibra (pra desintoxicar do churrasco de ontem) e Shake de baunilha com leite desnatado.

Almoço:
Dois ovos cozidos, 80 gr de arroz branco e muito alface. Ainda vou comprar mais salada para variar rs…

Lanches:
1 pêssego, 1 maçã, 1 pêra

Pré treino:
BCAA e pão na chapa com manteiga e um café com leite desnatado (podia ser melhor, né? rs)

Pós treino:
Whey com água.

Jantar: Shake com leite desnatado.

Água: 2,5 litros. Ainda quero aumentar esta quantidade.

Jaca do dia: o pão na chapa, mesmo com as calorias abaixo da recomendada do dia.

Rumo ao 6º dia! No sétimo, tem pesagem oficial. Ai.

Diário da RA Dia #3


Vixi, chegou o final de semana. Eis os dois dias que costumo colocar tudo a perder. Todo o esforço da semana costumava se perder e junto com ele o foco.

Vamos começar pelo dia #3, sábado dia 04/01/2014.
Acordei umas 10h e pouco e de pré-treino fui com granola e leite desnatado. Fui para academia e voltei mais ou menos 13h30. Bati o Whey com água porque sabia que já iria almoçar.
Almoço: um mega omelete com dois ovos e queijo muçarela. De sobremesa: granola, chia e leite desnatado.
Jantar: dois sanduiches de queijo muçarela no pão light 10 grãos da wickbold com uma colher de sopa de maionese hellmans.

Hoje o consumo de carbo foi baixo e consumi muita gordura e proteínas, deve ser por isso que me senti cansada.

Lanche: 4 bolachas nesfit de cacau.

Água: 2 litros.
Beber mais água e equilibrar carbo, gordura e proteína.
Simbora!
Como foi o seu sábado?

Diário da RA – Dia #2


Olá, cá estamos no segundo dia de reeducação alimentar. (O dia #1 você pode ler aqui).

Data: 03/01/2014

Café da manhã:
Repeti os 400 ml de água misturados a uma colher de chá do NRG da Herbalife + 250 ml de leite desnatado batido com shake de baunilha, também da herbalife.

Almoço:

Almoço do dia: alface, cenoura, milho, peito de peru e quirche de queijo. E o chá feel good.

Lanches:

1 maçã red, granola com leite desnatado.

Pré treino:
Duas fatias de pão light 12 grãos com geléia de amora da queensberry. Além do Bcaa

Jantar e pós treino:
Whey protein + shake + leite desnatado.

Água do dia:
Passei dos 2, 6 litros hoje!

Jaca do dia: fugiiiii ebaaaaaa

Meta de 2014 – Corridas de rua


Fiz um post dizendo que uma das minhas metas em 2014 era participar pelo menos de 4 corridas de rua. Pois bem, graças a um amigo de trabalho, conheci o Running Pass da O2.

A O2 é uma organizadora de corridas de rua e ela lançou este pacote que dá descontos para as provas de 2014. Existem vários combos: Circuito das Estações (4 provas), Série Delta (3 provas) e também a possibilidade de montar seu próprio combo com até 8 corridas. Os descontos podem chegar até 45%. Não são todas as cidades do Brasil que têm isso, apenas São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Porto Alegre, Curitiba, Salvador, Recife, Fortaleza e Campinas.

Quando vi isso, conversei com o marido e vimos que esta é uma oportunidade perfeita para nos comprometermos a correr na rua e não parar de treinar. Escolhemos o pacote de 6 corridas (pegamos as 4 estações, night run e a eco run), todas em 5 km com o objetivo de diminuirmos o nosso tempo (e aproveitando que estamos há muito tempo sem correr). A primeira já é em março, ou seja, temos um pouco mais de 2 meses para voltar a correr direitinho.

Fiquei feliz também porque de cara já vou cumprir a minha meta de correr na rua, aliás…vou até ultrapassar rs…e também veio o incentivo de não parar de correr mesmo. E quem sabe já bato a minha outra meta de correr 5km em menos de 30 min? ***sonho***

Bora lá! Quem vem junto?

Diário da RA – Dia #1


Olá, Eu tenho o costume de acompanhar alguns blogs e percebi que anotar tudo o que come auxilia a controlar a alimentação, então…vamos tentar, né? E como uma das metas era:

6) Anotar todos os treinos e alimentações em uma agenda. Vou postar aqui como se fosse uma agenda. Além de atualizar no myfitnesspal que me dá uma base de quantas calorias estou ingerindo.

Data: 02/01/2014
Café da manhã:
400 ml de chá NRG da herbalife, 250 ml de leite de desnatado + Shake Herbalife de chocolate cremoso com uma colher de chá de chia.

Almoço:
Almocei no Grão Expresso, lanchonete dentro do trabalho. Salmão assado com ervas, legumes cozidos e purê de mandioquinha. Bebida: chá feel good de amora.

Prato postado no meu IG: @liviadibartolomeo

Jantar: shake de chocolate cremoso da Herbalife + uma dose de Whey Protein no leite desnatado. (pós treino)

Água: passei dos 2,5 litros hoje!

Lanches: 2014-01-02 15.52.49Beauty Bar – cubos de cereais sabor frutas vermelhas e açaí. Nunca tinha comido. Comprei para experimentar e achei mega enjoado e doce demais. O lado bom é que me contento com um pacote só rs Cooki orgânico Nativa sabor banana – uma bolachinha mais para o lado saudável rs

Pré – treino: granola com leite desnatado.

Jaca do dia: ter mordido um pedaço do chocotone trufado da bauducco (ê laiá…)

foco, foco, foco!

 

Pensando bem, eu TAMBÉM prefiro ser magra!


Este post é dedicado à minha leitura do livro “Pensando bem, prefiro ser magra”, da Camilla Pires, autora do blog pensandomagro.net no qual ela conta como emagreceu mais de 20kg.

Antes de entrar no âmbito do livro, quero falar como conheci o blog dela. Acho que, como toda mulher, eu sempre fui encanada com o peso. Tudo bem que nunca fui obesa, mas sempre tinha aquela coisa de “ah, queria emagrecer mais alguns kgs”, mas de uns anos para cá eu percebi um aumento de peso forte na minha vida.

Tudo começou quando entrei na faculdade de jornalismo. Sim, a rotina mudou. Até então eu ia para a escola a pé, fazia aula de educação física etc. Olhando as minhas fotos, realmente eu não era assim gordinha, estava até no peso considerado normal, mas tinha aquela barriguinha de tanto comer porcarias.

Com a faculdade a balança foi subindo. Ainda mais quando comecei a estagiar. Tive os meus primeiros trocados e gastava quase tudo em comida: café, pão de queijo, chocolate, o famoso pastel da PUC às terças de manhã…saídas com o namorado sempre envolviam gordices. Terminei jornalismo com quase 60kg. Para os meus 1,59 m ainda era considerado normal, mas estava ficando incomodada.

A coisa piorou quando entrei no curso de rádio e tv à noite e passei a trabalhar em período integral. Comecei a engordar muito e no ano de 2011 eu descobri o blog da Camilla enquanto procurava no google algumas dicas de como emagrecer. Eu li o blog dela muito rápido e percebi que a saída era reeducação alimentar. Mas eu fui teimosa e tentava dietas doidas, do tipo de ficar sem comer, mas na semana seguinte atacava o Mc Donalds. Ou pior, comia regrado um dia e detonava no outro. Cadê a reeducação? Sei lá onde ela andava…

Fui em médicos, fiz exames e só via a minha saúde indo para o saco. Eu tentava emagrecer, mas a força de vontade ia embora rapidinho. Era emagrecer 2kg que voltava a comer como uma porca.

O resultado? Iniciei 2013 com 70,1kg! O maior peso que tive na minha vida.  E pra completar estava no que chamam de sobrepeso. Nem fiz a minha avaliação física na academia porque eu sabia que a gordura estaria gritando “achei você, achei você”.

Foi um choque tão grande entrar na casa dos 70 (tenho 1,59m) que dei um basta. Estou com casamento marcado e não quero olhar para o meu álbum e me ver gordinha. Sem contar que estou no melhor momento da minha vida, por que ficar deprimida com um corpo que sinto vergonha? Por que ficar chateada que tem gordura saltando da calça? Por que ter vergonha de usar biquini? Por que não posso correr de shorts senão as coxas assam?

E eis que a Camilla lança o livro “Pensando bem, prefiro ser magra”. Obviamente que comprei. Mas antes de começar a ler, eu já tinha enfiado na minha cabeça que EU precisava mudar. Não adiantava culpar a minha mãe pelas deliciosas gordices que ela prepara, ou pelo brownie com sorvete que a lanchonete vende ou pela infindável quantidade de frituras à minha disposição e muito menos brigar com o noivo toda vez que fôssemos comer fora de casa. A mudança tem que ser minha. Partir de mim e de mais ninguém. O mundo não conspira contra mim, eu que conspirava contra mim mesma.

Aos 28 dias após largar a fritura, fugir dos doces e evitar qualquer coisa que poderia ser ruim para o meu emagrecimento, tomei coragem para ler o livro. Digo coragem porque eu sabia que seria um tapa na minha cara.

E foi! Ler o livro dela foi quase como me ver ali. Sim, temos histórias diferentes, mas os motivos para engordar e fingir que aquilo não estava acontecendo comigo, foram os mesmos. As desculpas para não emagrecer, as mesmas. As dificuldades emocionais na adolescência, também. É um livro muito fácil de se identificar, ainda mais quem quer emagrecer.

Eu sempre quis emagrecer, mas será que queria mesmo? Foi essa pergunta que me passou pela cabeça enquanto lia. O que eu fazia para mudar a minha atitude? Nada! Qual era o meu foco? Onde estava a minha força de vontade? Percebi que não tinha o “meu motivo forte” para querer mudar.

Ela passou pela morte do pai e deu a volta por cima. Eu tenho o meu pai, lindo ao meu lado. Eu precisaria de um baque desse para acordar pra vida? Não! Não é possível! Eu preciso acordar antes.

Eu comecei a minha reeducação alimentar no dia 2 de janeiro de 2013, inicialmente pensando no vestido de noiva, mas já estou sentindo que dentro de mim está nascendo uma força maior: a de ser saudável. E o meu desejo para 2013 é esse: saúde!

Quem me conhece de perto ainda fala que não estou assim tão gordinha. Mas eu me sinto um balão e sei que dentro de mim as coisas não devem estar assim tão lindas. Este livro me deu o chacoalhão que eu estava procurando.

Agora, falando do livro:

É uma delícia de ler. Parece que ela está sentada na sua frente contando a vida dela. É uma linguagem simples, de mulher para mulher, um depoimento sincero de uma pessoa que está na sua luta e que vê a luz no fim do túnel. É um ser humano comum falando dela mesmo. Existe algo mais verdadeiro do que isso? Algo mais fácil de se acreditar? Por isso que o blog e o livro são sucessos.

Tive que concordar com muitas coisas que ela escreveu ali, principalmente com a parte da aceitação social. Pra mim, tudo aquilo é verdade. Sim, eu acredito que as pessoas mais saudáveis são melhor aceitas pela sociedade, mas digo isso porque elas mesmas se aceitam.  O gordinho que se sente incomodado, fica acuado, o saudável não tem medo de ser feliz. E eu? Quando vou começar a me aceitar? Preciso mudar a minha mente, a começar a pensar magro.

É uma grande lição: nós podemos mudar sim! Só cabe a nós mesmos. Resolvi mudar. Pode demorar para eu chegar ao meu estado físico imaginado, mas o segredo é não desitir. Reeducação alimentar é todos os dias, toda hora, cada segundo da minha vida. O segredo para dar certo? Encontrar o seu foco! E espero ter encontrado o meu.

Por isso que eu também prefiro ser magra.

M5K – Corrida para mulheres grátis


Hoje pela manhã o centro histórico de São Paulo ficou rosa! É isso mesmo!  Pela segunda vez em São Paulo o MC Donalds conseguiu reunir mais de 4 mil atletas com apoio da NetShoes, Câmara Municipal de São Paulo e da Corpore (associação de corrida). Essa corrida acontece em 15 cidades de 14 países e a camiseta era um rosa beeem forte!

E hoje, mesmo com a mudança para o horário de verão, eu fui lá. Desta vez fui encontrar  as meninas do grupo #pensandomagro que participo no facebook, grupo inspirado pelo blog de mesmo nome (Pensando Magro). Cheguei lá umas 7h15, retirei o meu chip e fui para o alongamento geral. Foi uma parte bem interessante, a Netshoes colocou um personal ali. Agora imagine a cena: um mar de rosas se alongando no meio da praça Patriarca?

Em seguida, fomos para a largada. Aquele friozinho na barriga chegou é claro, mas eu estava até que tranquila porque eram apenas 5k e eu já corri circuitos dessa kilometragem. O trecho envolveu o centro histórico: páteo do colégio, viaduto do chá, santa ifigênia…. teve um ponto de hidratação nos 2,5km e desta vez eu segurei o copo boa parte da corrida. Fui com goles curtos de água e as minhas mãos não incharam como nas do 9k. Yei! E a parte mais legal: corri bem sem dores e sem morrer no caminho rs

Claro que a corrida teve alguns probleminhas, na avenida são joão eles afinaram o percurso e isso atrapalhou muito porque muitas estavam caminhando e não tinha como ultrapassar, logo o rendimento cai forçadamente. Outro problema era o cheiro de urina na rua logo cedo…eca.  Eu cruzei a linha de chegada quando apontava 40 min, mas segundo o meu app RunStatic eu corri 4,7 km em 38’17”. Agora quero ver o tempo oficial da corrida no site, quando liberarem.

Depois da prova, finalmente encontrei as meninas. Foi muito legal. Um bate papo gostoso e conheci a fonte de inspiração de todas: a Camys. Legal mesmo.

Este slideshow necessita de JavaScript.

2 meses and keep couting!


Já se passaram dois meses que resolvi mudar a minha vida, mas este segundo mês foi mais difícil que o primeiro.  Sabe por que?

Porque julho foi o primeiro mês e eu estava de férias da faculdade. Logo, corria de 5 a 6x na semana. Com a volta às aulas eu reduzi isso de 3 a 4 vezes na semana. Sem contar que dei uma escorregadinha a mais na alimentação. Por isso tive medo sim de me pesar e de tirar as medidas, mas não posso desistir. Mesmo que tivesse engordado, eu tinha que ver como estava indo.

Acabei correndo uma corrida de rua de 5k e dia 30/09 irei experimentar uma corrida de 9k, meus treinos agora aumentam. Tenho 4 semanas para conseguir correr sem morrer. A ideia é correr 1k a mais por semana. Outra novidade é que comprei uma balança digital. Estava cansada da analógica por dois motivos: se pisasse diferente na balança, o peso variava. Sem contar que eu ficava sem saber quantas gramas eu tinha, além do peso.

No fim do mês de agosto resolvi dar uma olhada por dentro de mim. Marquei endocrinologista e acabei indo em uma nutricionista. Os resultados conto em breve aqui.

Em agosto eu corri 63 km, 40 a menos que no mês anterior. Foram 10 horas, 31 minutos e 36 segundos e 4.865 calorias. Meu recorde na corrida de 5k foi 34’25”. Em média, diminui 1 minuto do mês passado. Minha velocidade média tem sido de 7.26 min/km. Na alimentação eu escorreguei um pouco mais e o resultado foi: na balança antiga (última vez que considero o peso dela), eu mantive o peso. Na balança nova acusou 66,6 kg. De agora em diante, me baseio nela. E nas medidas? Menos 8 cm! Uau! Eliminei mais no quadril e busto. Já se foram 17 cm!

Corrida contra o câncer de mama!


Eu e a Tatá momentos antes da largada!

Respirar errado dá nisso. Diminuir o passo até passar a dor

Nesse domingo foi a minha terceira corrida de rua! Desta vez papis e mamis não me acompanharam. Mas uma amigona foi!

Fiz os 5k em 37’13”, um pouco acima do que eu esperava, mas compreensível porque tinha umas subidinhas meio tensas…hahaha mas o que importa é que fui, mesmo tendo que caminhar uns 500 metros por ter respirado errado e doído o baço rs.
Na minha faixa etária fiquei em 137º, na frente de 125 pessoas. A única foto que saí no percuso foi essa que acredito que tenha sido tirada na hora que eu tava sentindo dor hahaha.

O que achei da prova? Confesso que fiquei meio perdida. Antes da largda tava aquela muvuca e os organizadores tentando direcionar: corrida desse lado..caminhada do outro…e por aí vai. Sem contar que só teve um ponto de hidratação e ainda com garrafinha! Sei lá…dava um certo trabalho abrir a garrafa enquanto corre e para alguém tropeçar em uma era dois palitos.

Digo que senti falta de outro ponto de água por causa das subidas. Tinha que ter mais um…sei lá..colocava um no 1,5km e outro nos 3 km. Assim dava mais fôlego ainda mais com o tempo super seco. Ao completar a prova, fui buscar a minha medalha linda e devorei a maçã hhahaha

Mas tenho que confessar…a largada ainda é um momento que me arrepia demais e cruzar a linha de chegada deixa qualquer um  feliz. É superar a si mesmo! Eu curti e já estou me preparando para a próxima.

Mais uma medalha para a coleção. Bora melhorar o tempo

8ª semana


Opa!!! Iniciando a 8ª semana no próprio domingo com uma corridinha delícia antes do almoço. Resolvi fazer o que costumo aos sábados: ver quão longe eu vou em 30 minutos. E para a minha felicidade, corri 4,4km! E fiquei de boa! Aeeee….sinto o meu objetivo cada vez mais perto (correr 5k em 30 minutos). Só que de noite, senti muito as minhas coxas gritando que resolvi dar a segunda-feira de folga para as minhas pernocas.

Fui correr novamente na terça-feira e ta dam! 5 k em 34’25”. Aeeeeeeeeeeeeee! Que lindo! Foi assim:
500 m 6km/h
1 k – 8 km/h
1 k – 9 km/h
500 m – 6,6 km/h
1 k – 8 km/h
500 m – 9 km/h
300 m – 10 km/h
200 m – 11 km/h

E depois andei 600 metros até voltar ao batimento cardíaco normal rs!!! Na quarta eu encontrei uma endocrinologista próxima ao trabalho. Na minha balança de casa estava apontando 65kg e na dela 66, 5kg. Não foi fácil ouvir o que eu já sabia: estou no sobrepeso. Ela jé me pediu diversos exames e já solicitou que eu fosse ao nutricionista. Ainda bem que o convênio tá cobrindo…segunda já tenho consulta por lá.

Na quinta eu não corri. Fui fazer o exame de sangue e o ultrassom lá. Mas na sexta-feira, enfrentei o tempo seco e fui pra esteira. Fiz meus 5k em exatos 35 minutos.
500 m – 6 km/h
1 k – 8 km/h/
1k – 9 km/h
500 m – 6,6 km/h
1 k – 8 km/h
500 m – 9 km/h
400 m – 10 km/h
100 m – 8 km/h

No sábado não pude correr porque domingão tem a Corrida contra o Câncer de Mama. Fui para o pilates. Na alimentação eu me sabotei um pouco essa semana ainda mais porque sei que segunda tem nutricionista….besta, né? Quis comer as coisas que sei que serei proibida.  Tenso, pensamento de gordinha….sai de mim!!! Bora para a 9ª semana com dieta nova!

5ª semana


Ai ai ai….como vai dando desânimo de não emagrecer horrores em um mês como muita gente consegue…mas tenho que entender que cada um é um, cada organismo reage de uma maneira diferente e por mais que o meu não seja tão ligeiro quanto eu esperava, posso dizer que algumas mudanças eu já percebi. Estou mais disposta, tenho menos fome e quando vou comer a quantidade diminuiu imensamente!

Praticamente um mês depois de ter começado, já tive que mudar o meu ritmo. Muitos me alertaram do perigo de correr puxado todos os dias e outros me falaram que preciso iniciar logo a musculação. Atendendo parte dos pedidos, eu estou dando mais intervalo de descanso. Resolvi fazer isso porque as aulas voltam dia 06/08 e sei que não irei aguentar madrugar todos os dias. Quando eu consegui correr pelo menos em 35 minutos, já vou inserir parte da musculação para dar uma ajudinha extra.

Segunda-feira
Logo cedo fui para a esteira. Fiz meus 5k em 37’59”.
500m – 6 km/h
1 k – 7,4 km/h
500m  – 9 km/h
500 m – 6 km/h
1 k – 7, 4 km/h
500 m – 9 km/h
500 m – 6,4 km/h
300 m  – 10km/h
200m – 6,4km/h

Terça-feira
Dia de descanso da corrida.

Quarta-feira
Com o descanso eu me senti mais disposta e fui correr. Fiz meus 5k em 37’47”. Olha que coisa linda!!!
500 m – 6 km/h
1,5 k – 7,4 km/h
500 m – 9 km/h
500 m – 6 km/h
1,5 k – 7,4 km/h
500 m – 9 km/h

Quinta-feira
Dia de descanso da corrida

Sexta-feira
Mais uma vez eu tive que aceitar que o descanso ajuda mesmo.  Bati um novo recorde! Corri os meus 5k em 36’28”!!!! Uau!!! Eu nunca consegui correr isso. E o melhor: eu fiquei super bem. Cansou, claro, mas eu tava bem…sem ficar esbaforida…nem nada. E sexta foi o dia também que eu resolvi inserir a “prancha” no treino…aquele abdominal que você fica pendurado pelos pés e cotovelos e doi pra caramba.
500 m – 6km/h
1 k – 7,6 km/h
500 m – 9 km/h
500 m – 6,6 km/h
1 k – 7,6 km/h
500 m – 9 km/h
500 m – 7,6 km/h

Sábado
Acordei no pique e fui pra esteira. Em 30 minutos corri 4,25 km! Yeah!! Foi cansativo, mas eu consegui. Logo em seguida: pilates!

O que eu “jaquei” um pouco foi na alimentação do fim de semana e essa semaninha eu acabei abusando um pouco dos doces. Mas sem desespero…eu mative a quantidade de calorias boa, mesmo não comendo o que deveria comer rs. Segunda-feira começam as aulas e agora vem o desafio de manter a reeducação alimentar e os exerícios! Simbora!

2ª semana!


Olá! E passei pela primeira semana! Com a corrida em si até que foi “tranquilo”. Não quis puxar muito porque tenho medo de me machucar. Quanto à alimentação, foi meio jaca ainda. Preciso melhorar. Mas o pique continua e eu entrei na segunda semana!

Segunda-feira
Feriado em SP, eu podia ir trabalhar mais tarde. Aproveitei para dormir um pouco mais e fui correr umas 10h assistindo “Vamos correr!” da ESPN Brasil (bem interessante, viu!!!).  Fiz meus 5k em 39’36”. Um bom resultado!
500 m – 6 km/h
1 k – 7,4km/h
500 m – 6,6 km/h
1 k – 7,6 km/j
500 m – 6,8 km/h
1k – 7,8 km/h
500 m – 6,0 km/h

Meu café da manhã pré-treino foi o tradicional: duas fatias de pão 7 grãos com geleia de amora diet da Quennsberry + 400 ml de NRG com Thermojects (Herbalife). Depois do treino, bati o meu shake de baunilha com leite desnatado + 200 ml de thermojects. O almoço foi uma gracinha: bife grelhado com uma colhar de arroz integral + salada. Ounn!!! De lanche à tarde fui ao Spremuto (como eu adoro esse lugar) e comi um wrap de peru mineiro que tem apenas 290 kcal, mas é extremamente saboroso e enche, viu!!! De janta, como estava sem fome, repeti o café da manhã pré-treino.

Terça-feira
De volta à rotina, acordei cedão! E fui correr! A alimentação matinal se repetiu e os meus 5k foram percorridos em 39’10”. O treino foi quase igual, mas os 500 metros finais eu dei um mega gás e corri esbaforida. Saí extremamente cansada. Não foi fácil não! Acabei levando marmita para o trabalho e me comportei bem. De lanchinho tive club social e janta: shake!

Quarta-feira
Meu Deus…como eu estava cansada! E o cansaço apareceu no treino sim. Fiz os 5k em 39’40”. alguns segundos a mais de segunda-feira e de ontem. Sei que pode parecer besteira, mas se eu ganhar 1 segundo por dia, já fico feliz. A diferença é que tentei correr mais rápido, mas a minha recuperação acabou sendo muito lenta. Até tentei ver o que seria correr a 10km/h, mas só aguentei 200 metros…sim..tenho que ter calma!!! O café da manhã pré e pós-treino foram os mesmos de todos os dias. De almoço, yakissoba da mamis mais morangos de sobremesa. Jantar: shake!

Quinta-feira
Foi ainda mais difícil acordar porque os palmeirenses resolveram fazer mais barulho que os corinthianos. Acordei até assustada e demorou um pouco para a barulheira acalmar e conseguir dormir. Quase nem fui malhar, mas tirei força de vontade só de pensar nos resultados que terei em breve. Fiz meus 5k em 39’15”. Fiz assim:

500 m – 6 km/h
1 k – 7,2 km/h
400 m – 6,4km/h
1 k  – 7,4 km/h
300 m – 6,6 km/h
1 k – 7,6 km/h
300 m – 8,6km/h
500 m – 7,0 km/h

Depois caminhei mais 500 metros para desaquecer. Logo depois da corrida fui ao dentista retirar uma cárie. Fiquei com o rosto adormecido ainda na hora do almoço e não consegui comer quase nada porque doía muito abrir a boca rs…

Sexta-feira
Ainda estava sentindo dores na boca e acabei me dando um descanso, mas cuidei da alimentação!

Sábado
Bati um recorde: consegui correr 4 km em 30 mim! yeah! A minha meta é correr 5k em 30. Depois fui para o pilates. O almoço até que foi saudável, mas depois teve festa da empresa e acabei abusando um pouco….

Praticamente metade do mês já foi!! Vamos que vamos!
A novidade é que comecei a ler o livro que o Pensando Magro se inspirou. É bem interessante!

Voltando à malhação!


É isso aí! Tomando vergonha na cara! Vamos para o treino dessa semana. Estou correndo na esteira porque ela me força a manter a velocidade. Quando eu me sentir mais preparada, corro na rua.

Domingo (sim, domingo) fiz 5k em 43’47” infinitamente acima do que eu estava fazendo na época que malhava praticamente todos os dias e pesava bem menos, claro. Mas tudo bem, passado é passado, bora corrigir o presente pra ficar bem no futuro.

Desta bateria aí eu fiz assim:
500 m – a 6 km/h
1k – 7 km/h
500 m- 6 km/h
1k – 7,2km/h
500 m – 6 km/h
500 m – 7,4km/h

Obviamente que saí molenga e esbaforida dessa primeira corrida, mas sei que isso diminui conforme a quantidade de treinos.  Quanto à alimentação:
Café da manhã – 400 ml de chá NRG + 400 ml de chá Thermojects + 250 ml de shake de baunilha com leite desnatado + 1 fibra  + 1 multivitaminas (todos produtos da herbalife).
Pós-treino – 600ml  de água + 400 ml de thermojects
Almoço: nhoque de muzzarela de búfala, duas torradas de alho e vegetais cozidos. Sobremesa (olha a jaca) sorvete de creme.
Janta: cheeseburger com suco de laranja. (jaca-mor)

simples entender por que to gordinha, né? Mas resolvi seguir o conselho do Pensando Magro pra tomar vergonha na cara e ter orgulho da comida que como rs. Assim vou corrigindo as besteiras e posto comidas de verdade.

Segunda-feira – quase perda total

Café da manhã: 400 ml de NRG com Thermojects + 250 ml de shake de baunilha com leite desnatado + 1 fibra+ 1 multivitaminas. Almocei às 11h00 porque precisava sair para um evento com a rádio. Este almoço foi lindo: vegetais cozidos e quase nada de frango. Aí veio o problema. Dei 13h00 eu almocei de novo…e comi sobremesa…e experimentei bolo..e de noite..comi calypso…CHUUUUUUUUUTTTTAAAA o balde! Gordinho é f**** Pra piorar: sem pique para malhar.

Terça-feira

Acordei antes do sol nascer. E com a consciência mega pesada, eu fui correr. Mas antes, o café da manhã pré-treino. Fui pra esteira!  5km em 41’59”. Olha que bonitinho…já sai dos 43’…yeah! A meta é correr esses k em 30 minutos!

Ao som de músicas de rádio jovem, fiz assim
500 m – 6 km/h
1 k – 7 km/h
500 m – 6km/h
1k – 7,2 km/h
500 m – 6 km/h
1k – 7,4 km/h

Depois desses 5 k, caminhei mais 500 metros para desaquecer. Tomei aquele banho refrescante e fui para o segundo café da manhã: 250 ml de leite desnatado com shake de baunilha + 1 multivitaminas + 1 fibra + 400 ml de NRG com Thermojects.

O lanche da manhã foi calórico: baguete de parmesão com requeijão. Foi a minha despedida dessa vida de pão na chapa…tenho que ter força de vontade!

Mas compensei no almoço com esta deliciosa salada light. Não consegui comer inteira, mas segurou a minha fome até umas 19h que foi quando eu comi um sanduíche de peito de peru com queijo branco no pão de batata integral. Tava delicioso.

Quarta-feira
Por ter dormido mega cedo, acordei às 05h da manhã e dei de cara com esse espetáculo de lua! Emocionante!
Tomei meu café da manhã pré-treino e desci para correr. Fiz meus 5k em 41’42”. Ganhei alguns segundinhos de ontem! Poucos, mas sei que vou melhorando! Tenho que ter calma e paciência. Além do mais, fiquei com medo de forçar muito na primeira semana. Mas corrida foi assim:
500 m – 6 km/h
1,5 km – 7km/h
500 m – 6,2 km/h
1 k – 7,2 km/h
500 m – 6,2 km/h
500 m – 7,4 km/h
500 m – 7 km/h

Depois fui desacelerando até completar 50 minutos na esteira. Meu café da manhã foi bem parecido com o de ontem. Em seguida, fui para a USP para TCCer! É, amigo..sem desculpas para manter uma vida saudável ao mesmo tempo que não devemos dizer que não temos tempo pra nada. Aproveitando que nas férias o trânsito está beeeem mais tranquilo…aí que não tem desculpa mesmo para malhar e estudar.
No almoço eu acabei pisando na jaca novamente…e não comi mais nada. Cheguei em casa e tomei meu shake. Percebe-se fácil por que devo comer de três em três horas…pra não atacar no almoço!

Quinta-feira

Mesmo com dificuldades para dormir, afinal estouraram mais fogos que no ano novo, acordei cedo. E fui correr. Bati um novo recorde: 5km em 40’27”. Dei uma puxada a mais, tanto para ver se eu aguentava quanto para amenizar a culpa do almoço de ontem:

500m – 6km/h
1 k – 7,2 km/h
500 m – 6,2km/h
1k – 7,4 km/h
500 m – 6,4km/h
1k – 7,6 km/h (o mais sofrido)
500 m – 6,6 km/h
Os 30 minutos que eu sonho tanto para correr 5k…estão um pouco longe ainda…eu estava com 3.5 k quando bateu 30 minutos.Tem chão ainda, mas o ânimo está maior do que nunca! Acabei terminando tarde e não fui para USP…o jeito é compensar à noite escrevendo as coisas que já pesquisei.
Cheguei no trabalho e passei no mercado para comprar snacks saudáveis: club social, cenourinhas da turma da mônica, chás e neston da molico…aquele de frutas vermelhas. Meu almoli foi uma bela de um salada mix.
De janta: Shake + duas fatias de pão integral com geleia de amora…nhammm!!

Sexta-feira
Resolvi me desafiar nesse dia. Pensei comigo mesma que iria conseguir correr em menos de 40 minutos. E de fato, deu certo. Fiz meus 5 km em 39’49”. Uhu…ganhei 11″. Foi puxado:

500 m – 6 km/h
1k – 7,4 km/h
500 – 6,4 km/h
1 k – 7,6 km/h
500m – 6,4 km/h
1k – 7,8 km/h
500 m – 6,2 km/h

Quando eu tava correndo a 7,8 foi bem sofrido. Eu corria, corria e corria…e não via a km mudar..tava dando desespero…rs..Quando deu 30 min eu estava com 3,8 km percorridos…vai ser lindo quando eu atingir a meta de correr 5k em 30.
Meu café da manhã pré-treino foram duas fatias de pão com geleia diet de amora + 400 ml de NRG com Thermojects. Depois do treino shake + thermojects com a minha multivitamina e fibra!

No meio da manhã, uma barrinha para enganar a fome! No almoço, comida árabe! Esfiha de carne, kibe e salada. De sobremesa: mamão! Jantar: Kit Herbalife

Sábado
Opa! Fim de semana com malhação! Acordei cedão e resolvi fazer uma corrida diferente! Quis saber quanto eu correria em 30 mim e o resultado foi 3,8km. Só alonguei e saí correndo, sem parar. Depois fui para a aula de pilates! A alimentação teve seu cuidado.

Dei o domingo de descanso! Esta foi a volta para a malhação! Vamos ver como me sairei na segunda semana!

Para incentivar o ânimo!

Essa imagem vai para as pessoas que reclamam que a vida não ajuda, que os horários não ajudam, que a genética não ajuda, que os hábitos não ajudam, que dão todas essas desculpa e não fazem exercício físico, não cuidam da alimentaçao e não têm um estilo de vida saudável. Reparem que com a gordura a parte estética é o menor dos problemas.Vejam a pressão nas articulações, a compressão dos órgãos internos, a inflamação no cérebro… Impressionante.

Projeto Pensando Magro


Vamos lá! Estou muito incomodada com o corpo, peso e inchaço. Voltando aqui para recuperar o ânimo, o fôlego e uma vida saudável. Ainda mais que tenho alguns meses antes de casar….quero estar linda de vestido..ainda mais que é branco!

Desde que comecei a trabalhar integral e estudar a noite engordei 3kg! Mas me sinto muito mais inchada que isso. Atualmente estou:

Peso: 67 kg
Altura: 1,59 cm
Cintura: 85 cm
barriga: 95 cm
quadril:109 cm
coxa:62 cm
braço: 32 cm
busto: 97 cm

Muito acima do que é considerado saudável para o meu corpo. Até mudei a régua ai do lado para tomar vergonha na cara. Vou colocar todo dia 1º de cada mês no próprio post.Pra guardar de recordação: eis fotos minhas que não quero ser assim nunca mais: cara de bolachinha e abdomen mega inchado. O sorriso é para animar o início desta caminhada, ou melhor…corrida.

oi, chocolate


Hoje seria o 27º sem chocolate se eu não tivesse dado aquela escorregada inconsciente no fim de semana passado. Mas tudo bem..mesmo acontecendo aquilo eu consegui não comer o restante do chocolate que estava na minha frente e, por incrível que pareça, aquela vontade louca sumiu. Sumiu não, ficou muito mais fácil de controlar.

Hoje eu vou comer, como já tinha me “deixado”, mas durante a semana vou segurar de novo e só comer na ceia do Ano Novo se tiver muita vontade (vou tentar me segurar). Daí…paro geral até fazer o exame de sangue lá pelo dia 13 de janeiro. Só que em janeiro, tenho novidades para mim mesma: tchau refrigerante, até logo massas e pães.

Vou segurar tudo porque me dei conta que o alto nível de glicose também é influenciado pelo carboidrato. Então…segurando as pontas. Claro que não vai ser tão radical quanto está sendo com o chocolate, mas não vou me permitir comer carboidrato demais.

A ideia é comer só no almoço. Será que vou conseguir? E tenho ainda que dar preferência pelos integrais. Frutas e gelatina diet serão as minhas aliadas neste regime e terei, de novo, que maneirar no queijo já que foi muito difícil diminuir o colesterol…foi quase um ano segurando as pontas, não quero mais passar por isso.

Vamos ver se isso é possível. Depois eu conto se a abistinência me causou problemas durante a ceia de Natal!

Falando nisso: Feliz Natal para todos! Muita paz e luz no coração de cada um!

Saúde!


Já faz alguns anos que eu brigo com a balança (que mulher não briga?rs). Na minha adolescência eu buscava pelo handball e as aulas de educação física uma maneira de emagrecer. Me achava enorme, mas olhando as fotos daquela época, não era tão gordinha não. Só tinha aquele pneu em volta da cintura. Mesmo assim, me achava imensa.

Aos 16 anos entrei em um regime radical. Meu café da manhã eram duas torradas com queijo cottagae. Não comia nada no lanche da escola.Meu almoço era apenas um filé de frango grelhado e duas fatias de alface. Não jantava. E ainda fazia esteira 30 minutos todos os dias. Não demorou muito para que eu emagrecesse 10 kg. Se não me engano, foram 2 meses.

Fiquei magrela, mas a barriguinha ainda saltava. Eu ainda me achava gorda. Virei antissocial. Não saía para comer e percebi que estava com um hálito terrível por mais que escovasse muito os dentes. Só fui perceber o quanto estava magra (49kg) quando tiraram uma foto minha e vi meus ossos saltando, que tinha perdido todas as minhas curvas (não eram muitas) e que eu parecia doente.

Preocupada com a neurose, comecei a comer como gente normal. Cuidava, claro. Não comia nada de fritura e sofria com a ausência de doces, mas me matinha ali no frango grelhado. Porém, continuava antissocial..nunca saía para comer. Quando ia, bebia um copo d´água. Meu peso foi para 56kg e eu estava até que feliz com isso.

Tudo mudou quando comecei a namorar meu noivo. Era realmente chato não sair com ele porque não comia nada. E então, resolvi mudar. Só que eu esculhambei. Não o culpo, culpo a mim mesma.

No primeiro ano de faculdade eu consegui manter o peso. Afinal eu ainda não trabalhava, só estudava de manhã. No meu segundo ano, o bicho pegou. Má alimentação na certa (comer na rua não é nada fácil) e comecei a engordar. Mas não foi muito, fui para 58kg.

Me formei em jornalismo com este mesmo peso (entre subidas e descidas da balança). Entrei de férias e malhei como uma condenada. Iniciei o curso de rádio e tv pesando 56kg novamente. Estava super contente.

Seis meses depois, arranjei o meu primeiro emprego. Com o tempo mais escasso, engordei. Fui para 60kg e eis que o meu desespero começou. Ia de regime e regime até emagrecer. Foi o ano sanfona…emagrecia, engordava, emagrecia e engordava. Saí do meu emprego com 62kg e fui estagiar onde estou atualmente. Mais um sufoco: engordei MUITO.  E para piorar a minha situação os níveis de colesterol e triglicérides em meu corpo eram muito altos. Quando cheguei aos 65,6kg  e 32,7% de gordura e meu nível de desespero foi maior que a aversão à academia.

Em janeiro deste ano, me matriculei. Ia todos os dias. Emagreci 3kg em 45 dias. Estava empolgadíssima.

Eis que a massa magra começa a se desenvolver. O peso não diminuía, só aumentava. Veio o desânimo. Engordei um pouco de gordura sim, mas também de massa magra. Queria resultados mais rápidos. Afinal eu estava malhando todos os dias.

Pela derradeira avaliação (feita em agosto…sim, já tenho que fazer outra) eu vi que estava com 67kg, 30% de gordura e que ganhei 3kg de massa magra. E meu IMC ainda indica sobrepeso.

Claro que o problema está na alimentação. Sou quase viciada em chocolate (difícil ficar mais de 2 dias sem comer), mas estou na luta…sempre buscando forças e incentivo..até encontrar o blog PENSANDO MAGRO. A menina conseguiu, com muita luta, emagrecer 24kg em um ano. Leio os posts dela e me indentifico na maior parte deles e percebi que é possível sim emagrecer.

Falta apenas 1 mês para o Natal. Quero evitar dietas milagrosas que me farão engordar quando eu não aguentar mais seguir à risca. Vou seguir meu treino e dizer tchau ao chocolate. Será que consigo não comer até o dia 24/12? Este é o meu desafio do verão.

Espero conseguir e não me boicotar. Quero marcar a a avaliação justamente na semana do Natal…até mesmo para ter um incentivo e não esculhambar nas festas de fim de ano.

Graças ao esforço de não comer massas e pães eu consegui baixar meus níveis de colesterol e triglicérides para fora da zona do perigo. Mas a glicose..tá alta demais. Por isso, força para não comer doces, principalmente o chocolate.

Será que essa coisa de ficar escrevendo a dieta, sucessos e fracassos funciona? Vou tentar.  Vai que alguém se inspira como me inspirei na Camilla do PENSANDO MAGRO?